25.3 C
São Paulo
quinta-feira, 7 julho, 2022
Mais

    Secretaria de Estado da Saúde abrirá 3.800 bolsas nas áreas biológica e da saúde a estudantes de baixa renda

    Mais lidas

    Estudantes poderão realizar cursos técnicos, tecnólogos e graduação com auxílio de renda e trabalhos na saúde pública


    A Secretaria de Estado da Saúde abriu as inscrições para o programa Bolsa do Povo – Acolhe Saúde! Serão 3.800 bolsas de estudos nas áreas de Ciências da Saúde e Biológicas para estudantes de baixa renda em todo o Estado.

    Além da bolsa oferecida, o programa prevê também uma ajuda de custo mensal para complementar a renda e incentivar o aluno a ficar no curso até a conclusão. Serão 1,2 mil bolsas para nível técnico com subsídio de R$ 500; 1,5 mil para tecnólogo com auxílio de R$ 650; e outras 1,1 mil vagas para licenciatura e bacharelado com auxílio de R$ 750.

    Através dos estudos, os bolsistas poderão atuar na prática em 168 serviços da Secretaria de Estado da Saúde, entre hospitais, AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades), centros especializados e Departamentos Regionais de Saúde (DRS), em período de 20 horas semanais.

    Ao todo, serão investidos R$ 28,2 milhões para que os alunos possam estar se qualificando para o mercado de trabalho, buscando também qualificar o atendimento aos cidadão usuários dos Serviços Públicos de Saúde em todo o Estado.

    Os alunos que tiverem interesse em participar, deverá estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais (Cadúnico), ter renda mensal familiar per capita de até meio salário mínimo e estar regularmente matriculados em cursos das áreas citadas.

    As inscrições poderão ser feitas até o dia 29 de setembro pelo site www.bolsadopovo.sp.gov.br com resultado dos aprovados no dia 6 de outubro. A classificação levará em conta a listagem cronológica por tipo de curso, sendo critérios de desempate o candidato com maior idade, a inscrição prioritária no site ou participação nos projetos de voluntariado da Secretaria de Estado da Saúde.

    “Este programa tem impacto social, econômico e assistencial, uma vez que estamos incentivando os estudantes dessas áreas a concluírem seus cursos, auxiliando financeiramente suas famílias e, ao mesmo tempo, contribuindo para melhorar o acolhimento nos nossos serviços ao viabilizarmos experiências em serviços de referência do SUS”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.


    SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas