Saúde reforça importância da doação de leite humano

0
910

O Dia Nacional de Doação de Leite Humano, anualmente comemorado no dia 19 de maio, reforça a importância de um gesto solidário e de amor para quem doa leite materno. Em alusão à data, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) destaca o quanto é necessário fortalecer essa corrente.

O Banco de Leite Humano da cidade de São Paulo coletou, somente no ano de 2021, 2.778 litros de leite pasteurizado (esterilizado). Toda mulher que amamenta é uma potencial doadora. É o caso da gerente comercial Juliana Cavalcante. Ela conta que após a gravidez da sua segunda filha, começou a ver o seu excesso de leite como algo positivo, pois além de ajudar outros bebês, a doação trouxe benefícios para a sua amamentação.

“Eu doava de seis a nove potes de 500ml por semana. Eu levo a maquininha de ordenha para o trabalho e mantenho a doação semanalmente. É um ato de amor, virou parte da minha rotina”, afirma Juliana.

É válido lembrar que a doação não interfere na alimentação do próprio filho, já que o leite que vai para outros recém-nascidos é o que não foi consumido. Além de tudo, doar promove um bem para a mulher, evitando o acúmulo de leite nas mamas, que pode ocasionar o ingurgitamento mamário, que causa dor e o aumento das mamas. Isso porque o leite guardado nas mamas sofre uma alteração molecular e fica mais viscoso, por isso a saída é difícil. É o conhecido fenômeno do “leite empedrado”.

Bebês prematuros, de baixo peso, com deficiência imunológica, são os chamados “elegíveis”, os que são escolhidos como prioridade para receber o leite materno da doação. A filha da dona de casa Luciana Souza está internada por ter nascido prematura. Atualmente ela recebe doações do Banco de Leite Humano e para ela isso é um gesto de gratidão. “Todos os dias eu venho tirar leite para a minha filha, quando eu não consigo, ela recebe doação. Fico feliz por ter essa corrente. Isso me motivou a ser uma doadora e poder ajudar outros bebês.”

A retirada das doações domiciliares é feita pelos setores administrativos dos próprios hospitais, que disponibilizam uma equipe técnica para ir às residências das doadoras semanalmente.

Para ser uma doadora, a mulher precisa estar saudável, não ser portadora de nenhuma doença infectocontagiosa, ou estar tomando medicação que não seja compatível com a amamentação.

Serviço

Bancos de leite humano:

  • Hospital Municipal Maternidade-Escola Vila Nova Cachoeirinha
    Telefone: (11) 3986-1011
  • Hospital Municipal Fernando Mauro Pires da Rocha (Campo Limpo)
    Telefone: (11) 3394-7678
  • Hospital Municipal Prof. Dr. Alípio Corrêa Netto (Ermelino Matarazzo)
    Telefone: (11) 3394-8046/8153
  • Hospital Municipal Tide Setúbal
    Telefone: (11) 3394-8779

SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.