São Paulo amanhece em estado de alerta por causa da chuva e alagamentos

0
440

Na Zona Sul: a Linha 9-Esmeralda está em operação parcial, várias avenidas ficaram alagadas, ônibus impedidos de transitar e córregos transbordaram. Segundo a Prefeitura, já choveu 83% além do normal para o mês de fevereiro


Nesta segunda-feira (10) a cidade de São Paulo amanheceu debaixo de chuva intensa. Até as 10h, foram registrados 57 pontos de alagamentos, sendo 51 intransitáveis. Alguns na Zona Sul:

  • Av. das Nações Unidas (Alto de Pinheiros) – sentido: Interlagos/Castelo – local|Referência: Rua Flórida
  • Av. Dr. Chucri Zaidan (Itaim Bibi) – Sentido: Bairro e Centro | Referência: Av. Morumbi
  • Av. Miguel Yunes – Sentido: Bairro e Centro | Referência: Av. Nossa Senhora do Sabará
  • Av. Giovanni Gronchi (Jd. São Luís) – Sentido: Bairro e Centro | Referência: Av. Carlos Caldeira Filho
  • Av. Vitor Manzini (Santo Amaro) – Sentido: Bairro e Centro | Referência: Av. Dr. João Abdalla
  • Av. Interlagos (Campo Grande) – Sentido: Bairro e Centro | Referência: Av. Yervant Kissajikian
  • Av. dos Bandeirantes (Campo Belo) – Sentido: Marginal e Imigrantes | Referência: Rua Conde de Porto Alegre
  • Av. Santo Amaro (Campo Belo) – Sentido: Bairro e Centro | Referência: Av. Roque Petroni Junior

Segundo a Prefeitura, nos 10 dias de fevereiro, já choveu 179,9 milímetros da média de 216,7 mm para todo o mês. Ou seja: já choveu 83% além do normal. Durante a madrugada, duas Subprefeituras da Zona Sul declararam estado de emergência por conta dos alagamentos em córregos: Campo Limpo por causa do Córrego Morro do S, na Rua Joaquim Nunes Teixeira; e Cidade Ademar por causa do Córrego Zavuvus, na Praça Tuney Arantes.

O Metrô funciona normalmente, mas as linhas de trem foram afetadas pelos alagamentos. Na Zona Sul, a Linha 9-Esmeralda teve de ser interditada entre as estações Santo Amaro e Osasco, e os ônibus do Paese foram acionados para fazer o trasporte gratuito das pessoas. As Marginais Pinheiros e Tietê também estão alagadas.

“Efetivamente são dois fatos: uma chuva excessiva em um período muito curto, em 3 horas choveu o equivalente a 50% do mês. Tudo que se espera no mês de fevereiro, que é um mês de grande afluxo de chuva, choveu nesta madrugada. (…) É uma cidade extremamente impermeabilizada, não há absorção. Os sistemas de piscinão funcionaram até o limite, os sistemas de bombeamento funcionaram até o limite, mas o que ocorreu foi: excesso de chuva em um período pequeno”, disse o Secretário Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

Desde o último domingo (9), o Corpo de Bombeiros recebeu 4 mil chamados, sendo 234 por inundações; 27 por quedas de árvores e 20 por desabamentos. Por volta das 8h, a cidade registrou 89 km de congestionamento. A Prefeitura suspendeu o rodízio de veículos. Segundo a SPTrans, a circulação de ônibus foi alterada em diversos pontos:

  • Av. das Nações Unidas;
  • Av. Dr. Chucri Zaidan;
  • Av. Giovanni Gronchi;
  • Av. Interlagos;
  • Av. Santo Amaro.

O Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da Prefeitura indica medidas que podem ajudar em dias de alagamentos:

  • Evite transitar em ruas alagadas
  • Se a chuva causou inundações, não se aventure a enfrentar correntezas.
  • Fique em lugar seguro. Se precisar, peça ajuda;
  • Mantenha-se longe da rede elétrica e não pare debaixo de árvores. Abrigue-se em casas e prédios;
  • Planeje suas viagens, para que haja menor possibilidade de enfrentar engarrafamentos causados por ruas bloqueadas.

FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.