Santo Amaro ganha Marco da Paz

0
116

O dia 10 de abril, Domingo de Ramos, ficará marcado na história de Santo Amaro.  Foi nesta data que o Monumento Marco da Paz, uma iniciativa do Instituto Cidades Saudáveis (ICS) e da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) Distrital Sul – Santo Amaro, foi inaugurado na Praça Augusto Tortorelo de Araújo (Avenida Adolfo Pinheiro, 2.550), em frente à Estátua de Borba Gato.  

“O nosso bairro precisava disso. E fico ainda mais feliz de ver os santamarenses apreciando, lendo as placas, querendo saber a história deste monumento e tirando fotos. Outro ato muito importante foi a Cápsula do Tempo. As pessoas puderam escrever mensagens que foram colocadas em quatro cápsulas que serão abertas daqui a 25 anos. É algo que ficará para a história de Santo Amaro”, destaca Antônio Souza, Superintendente da ACSP Distrital Sul.

Com feira gastronômica e shows de Ângelo Máximo, Claudio Fontana, Gilbert, Edith Veiga e Rodrigo Aldy, o evento foi um sucesso. “Este foi o 1º Celebra Santo Amaro. As ações para promover a paz terão continuidade nas nossas redes sociais e vem mais por aí”, completa o presidente do Instituto Cidades Saudáveis (ICS), Rodrigo Fittipaldi.

Com apoio da Prefeitura de São Paulo, SPTuris (São Paulo Turismo), Subprefeitura de Santo Amaro, Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), Polícia Militar (PM), Guarda Civil Metropolitana (GCM), Associações de Bairro, Empresários e do vereador Rodrigo Goulart, a inauguração do 36° Monumento Marco da Paz contou com a presença de seu idealizador,  o ítalo-brasileiro Gaetano Brancati Luigi, que este ano concorre ao Prêmio Nobel da Paz.

“Eu vivi os horrores da Segunda Guerra Mundial, na Itália. Até que um dia ouvimos os badalos dos sinos ecoarem sinalizando o término da Guerra, isso em 1945. Temos que divulgar a cultura da paz pelo mundo”, destacou Gaetano.

Luigi nasceu em 1937, na cidade de Orsomarso, Itália. Em 1945, com 8 anos, escutou os sinos ecoarem por toda a Europa anunciando o fim da guerra. Em 1949, com 12 anos, Luigi foi para a Argentina e, anos depois, chegou ao Brasil. No ano de 1999, percebendo a ausência do toque do sino da igreja do Beato Anchieta, no Pateo do Collegio, e com o apoio da Associação Comercial de São Paulo, colocou um novo sino na torre da igreja. Criava-se neste instante,  o Marco da Paz.

“O sonho que guardei por 55 anos tornou-se realidade e já está em 5 continentes. Agradeço a Deus por me conceder esta missão”, finaliza Gaetano, que tem a sua mensagem de paz ainda mais reforçada com a criação do Impaz – Instituto Marco da Paz.

HOMENAGENS

Na ocasião, foram homenageados com uma réplica do Marco da Paz: o vereador Rodrigo Goulart; a Secretária-Adjunta de Cultura, Andreia Souza; o Superintendente da Distrital Sul da ACSP, Antônio Souza; o Presidente do Instituto Cidades Saudáveis, Rodrigo Fittipaldi; a Subprefeita de Santo Amaro, Patrícia Penna Saraiva; o Chefe de Gabinete, Dirceu Gomes; e Dr. José Carlos Bruno, Presidente do Cetrasa.   

Ainda durante a cerimônia, a Secretária-Adjunta de Cultura, Andreia Souza, anunciou que, a partir deste momento, ocorrerá todo primeiro domingo de cada mês, das 10h às 11h, na Praça Augusto Tortorelo de Araújo, um Ato de Paz com alunos da região.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.