Saiba como funciona o Planejamento Ambiental na cidade de São Paulo

0
418
Foto SEMIL

Trabalho realizado visa contribuir para a preservação atual e futura das áreas verdes


A Prefeitura de São Paulo atua no planejamento ambiental da cidade, com iniciativas para melhorar, criar e ampliar novas áreas verdes, restaurando os processos naturais, notadamente do bioma Mata Atlântica, na busca de um equilíbrio entre os espaços construídos e os não construídos da cidade. Herdeira do Departamento de Educação Ambiental e Planejamento (DEAPLA), da Coordenadoria de Planejamento e Orçamento (COPLAN) e do Departamento de Planejamento Habitacional (DEPLAN), a atual Coordenação de Planejamento Ambiental (CPA), descreve seu papel com um olhar abrangente sobre a cidade ao longo do tempo:

“Olhar e pensar a cidade de São Paulo na dimensão temporal, seu passado, seu presente e seu futuro; perceber as suas diversas dimensões, suas potencialidades e seus desafios; traduzir esse olhar e pensar em planos e ações municipais: na escala espacial (a região metropolitana, o município, as subprefeituras, os distritos, os bairros, o lote); na escala temporal, filtrar no conjunto de ações, aqueles que são de curto, de médio e de longo prazo. São em poucas palavras, o papel da Coordenação de Planejamento Ambiental”, reflete a coordenadora Rosélia Ikeda.

A Coordenação (CPA) é constituída de um gabinete e quatro divisões técnicas: DEAPT – Estudos Ambientais e Planejamento Territorial, DPU – Projetos Urbanos, DIA – Informações Ambientais e DPA – Patrimônio Ambiental e desenvolve estudos planos e projetos, no âmbito de suas atribuições:

Entre as ações concluídas ou em andamento, destaques para o Plano Municipal de Áreas Protegidas e Espaços Livres (PLANPAVEL) e para o Plano de Conservação e Recuperação de Áreas Prestadoras de Serviços Ambientais (PMSA), nos quais a CPA atuou como coordenador.

CPA participou na elaboração do Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica (PMMA), Plano Municipal de Arborização Urbana (PMAU), Plano de Ação Climática (PlanClima SP), Plano Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (PMDRSS) e Plano Municipal de Educação Ambiental (PMEA), entre outros

A Coordenação, no intuito de aproximar o conhecimento científico da política pública, participa em diversos estudos e projetos com instituições de ensino e pesquisa, como:

·         Atlas de Temperatura de São Paulo em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Astronomia e Astrofísica do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (IAG/USP);

·         Programa de Conservação e Recuperação de Áreas de Preservação Permanente (APPs) no município, com a Universidade Federal do ABC (UFABC);

·         Mapeamento da infraestrutura verde nas subprefeituras Vila Mariana, Mooca e Sé com alunos da extensão universitária da Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), Escola da Cidade e São Judas, Biota Síntese – Núcleo de Análise e Síntese de Soluções Baseadas na Natureza, sediada no Instituto de Estudos Avançados (IEA/USP)

Está envolvida em iniciativas internacionais, como o Conexus, que promove a troca de conhecimentos em Soluções baseadas na Natureza (SbN) com outras cidades, em cooperação com a Universidade de Sheffield do Reino Unido, a USP e o Instituto Cidades Sustentáveis; na Identificação de espécies invasoras por meio do uso da Inteligência Artificial em imagens aéreas, em parceria com a University of Twente e o Netherlands eScience Centre, ambos na Holanda. A busca pelo equilíbrio entre a preservação ambiental e o desenvolvimento urbano se reflete nas diretrizes para a implementação de Corredores Ecológicos e Corredores Verdes, em alinhamento com as propostas do PMMA e do PLANPAVEL, estando à frente da formulação, revisão e implementação de parâmetros ambientais nos instrumentos de planejamento.

Esses esforços incluem programas de proteção, recuperação e valorização do patrimônio ambiental, como DEMARCA, REGULAPARCS e Trilha do Patrimônio Ambiental, em colaboração com as Subprefeituras e as Secretarias de Segurança Urbana, Educação e Saúde.

A CPA atua no projeto CRIAPARCS e CADPARCS para criar, ampliar e cadastrar parques e unidades de conservação, e no acompanhamento do edital de Incentivo a proprietários privados para participação no Programa de Pagamento por Prestação de Serviços Ambientais em Áreas de Proteção aos Mananciais da Cidade de São Paulo (PSA Mananciais).

Reúne, analisa e processa informações e indicadores ambientais, sendo responsável pelo fornecimento de dados de SVMA aos sistemas municipais como o GeoSampa e o ObservaSampa; publica anualmente o Relatório SVMA de Gestão Ambiental com dados e indicadores de produção da Secretaria.

Também fornece informações ambientais de SVMA e de outros órgãos públicos para o Programa Município Verde Azul (PMVA), uma iniciativa Estadual coordenada pela Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística do Estado de São Paulo (SEMIL);

Publica anualmente o Biosampa, índice de Biodiversidade da cidade, alinhada com a recomendação da Convenção sobre Diversidade Biológica da Organização das Nações Unidas como parâmetro de medição e comparação entre diversas cidades do mundo.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.