Reclamações sobre buracos aumentam 20% na cidade de São Paulo

0
32

Em 2020, munícipes fizeram mais de 2.300 denúncias sobre buracos na capital paulista. Até a semana passada, moradores da Rua Padre Chico, em Santo Amaro, reclamavam de um buraco que jorrava esgoto a céu aberto logo na entrada da rua


De acordo com um relatório da Controladoria Geral do Município, no ano passado, munícipes fizeram mais de 2.300 denúncias sobre buracos na cidade de São Paulo. Isso significa que as reclamações sobre esse tema cresceram 20% na gestão Bruno Covas, em comparação com a gestão de João Doria.

Na Ouvidoria Geral da Prefeitura, as reclamações sobre buracos só perdem para a poda de árvores que somam quase 2.700 queixas. No total, segundo o relatório, foram realizadas 17.720 denúncias em 2020, sendo que, 6,2% são sobre buracos, o que dá uma média de 198 reclamações mensais.

No entanto, no ano anterior, em 2019, a situação era mais dramática: as vias da cidade de São Paulo foram motivo de 2.604 reclamações.

Vale lembrar que o relatório não leva em conta as reclamações registradas no Portal 156, o principal meio de comunicação da população com a Prefeitura.

Até a semana passada, moradores da Rua Padre Chico, em Santo Amaro, eram alguns dos munícipes que conviviam com buracos nas vias da cidade. Logo na entrada da rua havia um grande buraco que jorrava esgoto a céu aberto.

“Todos nós da rua fizemos vários protocolos (por anos até). É um entupimento do esgoto, que é desentupido e logo em seguida o problema reaparece. É perigo constante aos pedestres e motoristas… os carros precisam dar a volta em cima da calçada para entrar e sair”, disse a moradora Maria Cláudia.

Procurada pela reportagem, a Sabesp informou que “o buraco relatado pela reclamante foi causado pela obstrução da rede coletora de esgoto. A área da ocorrência está inserida no Programa de Despoluição do Rio Pinheiros e o trecho em questão passará por varredura e diagnóstico para uma solução mais efetiva, se houver necessidade”.

A Sabesp consertou o buraco, mas, no dia seguinte o esgoto voltou a jorrar novamente. Uma nova solicitação resultou em outro conserto. “A Sabesp informa que após o conserto do poço de visita de esgoto foi detectado um vazamento de água no local. O conserto foi finalizado e o abastecimento restabelecido em seguida”, disse a empresa.

De acordo com a Prefeitura, as solicitações realizadas pelo Portal 156 são prioridade para a gestão municipal. “Isso impactou diretamente no tempo médio de atendimento aos serviços de zeladoria como o tapa-buraco, que em janeiro de 2017, tinha 128 dias de prazo de atendimento e atualmente está em 22. Além disso, no mesmo ano, as solicitações de tapa buraco em estoque somavam 46.566. Já em janeiro de 2021, o estoque era de 10.375, uma redução de 77%. Em todo o ano de 2020, foram tapados 130.404 buracos. Somente em janeiro deste ano, 9.846”, informou a gestão Covas.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.