Quase dois anos depois, Prefeitura entrega Casa Amarela reformada em Santo Amaro

0
146

Antiga sede da Prefeitura de Santo Amaro, quando o bairro foi um município, a Casa Amarela estava fechada desde 2017 por oferecer risco aos frequentadores que iam participar das atividades culturais. Como a obra demorou para ser finalizada, o orçamento aumentou de R$ 883.075,44 mil para R$ 1.265.025,37


Depois de um ano e seis meses, a Prefeitura de São Paulo entregou a Casa Amarela, edifício histórico localizado no Paço Cultural Júlio Guerra, Largo 13 de Maio, em Santo Amaro.

Antiga sede da Prefeitura de Santo Amaro, quando o bairro foi um município, a Casa Amarela estava fechada desde 2017 por oferecer risco aos frequentadores que iam participar das atividades culturais.

As obras de restauro começaram em julho de 2019 e a previsão inicial era entregar o espaço em oito meses. Porém, a entrega só foi feita em dezembro do ano passado. “Por se tratar de obra de restauro, o objeto inicial da contratação teve de ser ampliado quando a obra se iniciou. De início não se previa a troca de toda estrutura de madeira do piso, mas ao se retirar o forro foi constatada a degradação avançada. Tendo isso em vista, toda a estrutura de madeira do piso superior foi trocada, usando técnicas de restauro compatíveis, o que prolongou o tempo de obra e também o custo de alguns itens”, explicou a Secretaria Municipal de Cultura (SMC).

Em agosto de 2019, a Prefeitura informou ao Grupo Sul News que a obra custaria R$ 883.075,44 mil provenientes de recursos da própria Prefeitura de São Paulo, ao contrário do que disseram profissionais que trabalhavam no local de que a gestão municipal não tinha dinheiro para custear a reforma, que seria feita através de emenda parlamentar.

Como a obra demorou para ser finalizada, o orçamento também aumentou. “O valor total da obra da Casa Amarela em Santo Amaro foi de R$ 1.265.025,37. Na reforma, foi feita a revisão de toda a cobertura, com troca de madeiramento e redimensionamento de quedas e condutos pluviais. Foram feitas cintas estruturais dentro das paredes para consolidação estrutural do edifício. Toda a elétrica e cabeamentos de lógica foram refeitos. Todas as esquadrias degradas foram refeitas em madeira e técnicas compatíveis à original. Todos os vidros foram trocados. Os sanitários foram completamente remodelados para atendimento à norma de acessibilidade, assim como a copa e outras áreas molhadas. Foi também instalada plataforma de acesso ao piso superior e rampa externa, buscando acessibilidade global do edifício”, explica ainda a SMC.

Segundo a Prefeitura, a Casa Amarela irá oferecer oficinas e apresentações artísticas. A reabertura está condicionada a atualização do Plano SP e às determinações da Vigilância Sanitária Municipal, em função da pandemia da Covid-19.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.