Prefeitura quer mais de 600 pontos de wifi grátis em SP até 2020

0
322

Após lançamento da expansão do Programa WiFi Livre SP, o primeiro local da Zona Sul a ter o acesso a rede pública de internet disponibilizado à todos foi o Parque Ibirapuera

 

A Prefeitura de São Paulo quer que, até 2020, a cidade seja a metrópole com a maior rede de Wi-fi pública da América Latina. Esse é o objetivo da expansão do Programa WiFi Livre SP, lançado na última semana.
“Lutamos há anos contra o analfabetismo. E agora a gente tem um novo desafio que é o analfabetismo digital. Por isso estamos ampliando os pontos de Wifi na cidade”, disse o prefeito Bruno Covas.
A intenção é expandir o acesso em postos de saúde, telecentros, clubes desportivos, CEUS, teatros e bibliotecas, além de praças e parques. “Estamos propondo um modelo de financiamento pelo setor privado que economiza recursos públicos e assegura internet de qualidade para todas as regiões, pensando principalmente nas pessoas que não têm condições de ter acesso a um pacote de dados”, destaca Daniel Annenberg, secretário municipal de Inovação e Tecnologia.
Após o início da expansão, o primeiro local da Zona Sul a ter o acesso a rede pública de internet disponibilizado à todos foi o Parque Ibirapuera, que terá 10 pontos de acesso espalhados pelo parque.
De acordo com a Prefeitura, “a capital paulista conta hoje com 120 pontos de acesso dispostos nas praças e parques, rede que faz com que a administração municipal desembolse R$ 12 milhões ao ano. Com a expansão da rede de conectividade, São Paulo terá 621 pontos de acesso livre e gratuito à internet, incluindo equipamentos públicos e pontos turísticos, sem onerar os cofres públicos”.
Para promover a “democratização do acesso à internet e a inclusão digital”, foram disponibilizados mais de 300 pontos de acesso em locais de vulnerabilidade social e também haverá modernização dos pontos de acesso já existentes.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.