Prefeitura pretende inaugurar novo Hospital em Santo Amaro

0
282

A nova unidade de Saúde será integrada ao Ambulatório Descentralizado de Santo Amaro terá capacidade para 768 procedimentos cirúrgicos por mês com 33 mil exames por mês e 15 mil consultas, também mensais. A previsão é que a unidade comece a funcionar a partir de 15 de outubro


Na última sexta-feira (2), o prefeito Bruno Covas anunciou que vai entregar um novo hospital para a cidade de São Paulo, até o dia 15 de outubro.

Localizado em Santo Amaro, a nova unidade de Saúde será integrada ao Ambulatório Descentralizado de Santo Amaro e terá capacidade para 768 procedimentos cirúrgicos por mês, 33 mil exames por mês e 15 mil consultas por mês. São cinco salas de procedimentos cirúrgicos, 31 salas de exames, 28 consultórios, uma sala de observação e uma sala de estabilização.

Haverá atendimento para as seguintes especialidades clínicas: endocrinologia, reumatologia, oftalmologia, cardiologia, ginecologia, mastologia, otorrinolaringologia, urologia, vascular, ortopedia, Proctologia, gastroenterologia, dermatologia, pneumologia e hematologia.

Nas especialidades cirúrgicas, haverá atendimento para: cirurgia geral, pediátrica, ginecológica, vascular, oftalmológica, urológica, ortopédica, proctológica e otorrino.

“A previsão é a de que na segunda quinzena de outubro ele passe já a operar na cidade de São Paulo. Com isso, na pós-pandemia, nós teremos mais oito novos hospitais na cidade de São Paulo”, disse o prefeito Bruno Covas.

De acordo com o prefeito, a cidade de São Paulo recebeu 11 onze hospitais neste ano de pandemia, sendo três deles temporários: os hospitais de campanha do Pacaembu e Anhembi, que já encerraram as suas atividades, e o da Cruz Vermelha, que deve funcionar até dezembro.

Dos hospitais permanentes, 3 estão na Zona Sul (além do novo hospital em Santo Amaro):

Hospital Parelheiros: começou a funcionar em março com 299 leitos (206 de UTI, 20 de observação e 73 de enfermaria);

Hospital Capela do Socorro: entre março e setembro funcionou exclusivamente para atendimento de pacientes com Covid-19, com 70 leito. Agora funciona como Hospital Dia com 22 leitos;

Hospital Guarapiranga: começou a funcionar em junho com 163 leitos para atendimento da Covid-19 e depois da pandemia será exclusivo para pacientes que necessitam de cuidados prolongados.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.