Prefeitura inicia projeto piloto para ampliar horário de atendimento das creches

0
609

Anúncio foi feito pelo prefeito Ricardo Nunes na manhã desta terça-feira (1º) durante a abertura da 6ª Semana Municipal da Primeira Infância


A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), iniciou nesta terça-feira (1º) um projeto experimental em 13 creches para testar a viabilidade de ampliação do horário de atendimento para 12 horas, das 7h até as 19h, duas horas a mais do que o período regular. A mudança visa oferecer um atendimento diferenciado e segurança às famílias que precisam da creche durante esse horário.

O anúncio foi feito pelo prefeito Ricardo Nunes nesta manhã, durante a abertura da 6ª Semana Municipal da Primeira Infância, no Centro Cultural São Paulo. “Vamos fazer uma experiência, iniciar um processo para ampliar o atendimento. Treze creches nossas passam a funcionar das 7h às 19h”, afirmou o prefeito.

Com o tema “Cuidando de quem cuida”, a 6ª Semana Municipal da Primeira Infância segue até sábado (05) e para incentivar a alimentação saudável e a vacinação, crianças e seus cuidadores poderão conhecer de perto o personagem José Comilão, da Totoy. Com 6 metros de altura, o inflável do personagem está instalado na frente do Edifício Matarazzo, sede da Prefeitura de São Paulo, no Viaduto do Chá, onde ficará até o dia 5.

“A Prefeitura de São Paulo conta com uma série de ações e políticas públicas desenvolvidas para primeira infância. O Unicef faz toda a validação, parametrização e a verificação dos indicativos e a gente tem conseguido avançar bastante em vários aspectos”, apontou o prefeito Ricardo Nunes.

Segundo o secretário executivo de Projetos Estratégicos, Edsom Ortega, a semana contará com mais de 500 atividades espalhadas pela cidade. “Essa semana nós vamos publicar a norma de regulamentação do Auxílio Família Reencontro, que é uma forma criada por decreto do prefeito no início do ano para também apoiar as ações com auxílio financeiro que vai de R$ 600 a R$ 1.200 para aqueles que podem acolher uma família ou uma criança/adolescente em situação de rua”, disse. “Ele serve também para apoiar outras pessoas em situação de risco, mas o recorte inicial que vamos fazer é voltado a mulheres com crianças e crianças em situação de vulnerabilidade”, completou.

O secretário municipal de Educação, Fernando Padula, garantiu que um dos seus desafios é manter a fila da creche zerada, além de realizar ações para garantir a segurança alimentar das crianças com a merenda e a distribuição de cestas básicas. “Cada um dólar investido na primeira infância são sete que retornam. Uma primeira infância com desenvolvimento garante 25% mais de chance de sucesso na vida futura desta criança e é isso que São Paulo vem fazendo, garantindo a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, explicou.

No âmbito da Assistência Social, o secretário Carlos Bezerra destacou que a cidade de São Paulo é a única do Brasil com um Censo com recorte específico para crianças e adolescentes em situação de rua e que ele vem pautando as iniciativas da gestão como a criação de novas modalidades de acolhimentos e métodos de abordagem. “Seria impensável para uma cidade como São Paulo olhar pra isso e não ter políticas públicas focadas e prioritárias para essas crianças. Eu tenho muito orgulho de fazer parte de uma administração que não apenas tem sensibilidade para isso, mas que tem políticas públicas, que trabalha por isso e que prioriza isso não apenas no discurso”, disse.

“Toda criança importa. Nós temos que sempre olhar para uma criança e pensar nisso”, afirmou o secretário municipal da Saúde, Luiz Carlos Zamarco. “A gente começa desde o pré-natal. Hoje a gente oferece o pré-natal nas nossas 470 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) com um serviço diferenciado, um acolhimento para mãe, um acompanhamento para o pai dando segurança para ela no parto. Temos esse trabalho em todas as nossas unidades de saúde, em todas as nossas maternidades. Isso é um diferencial. Isso acolhe e protege nossas crianças”, detalhou.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.