Convívio com os netos e pausas para meditar podem ser a chave da longevidade

0
588
Psicólogo explica como tempo de qualidade com os netos e meditação podem beneficiar a saúde na terceira idade

Psicólogo explica como tempo de qualidade com os netos e meditação podem beneficiar a saúde na terceira idade


As boas memórias de infância, construídas na casa dos avós, nos almoços de domingo, aniversários e nos Natais de casa cheia, quanta carga afetiva os pais dos nossos pais nos entregaram. O desejo de todo neto, certamente, seria o de fazer os avós eternos. Mesmo isso ainda não sendo uma meta possível, a expectativa de vida vem crescendo ao longo dos anos e a longevidade se tornou um objetivo a ser alcançado. O que a ciência vem mostrando é que o convívio entre gerações pode produzir muito mais do que boas lembranças, o tempo de qualidade compartilhado por avós e netos pode representar ganhos significativos para a saúde e o bem-estar.

Atitudes simples como dedicar tempo à conversa e fazer passeios juntos fazem toda a diferença! Além disso, incluir novos hábitos na rotina, como a meditação, por exemplo, pode afastar doenças crônicas e melhorar significativamente a qualidade de vida na terceira idade.

De acordo com os achados de um estudo realizado pela Universidade da Califórnia, a prática de Mindfulness (é “meditação da atenção plena”, o termo ajuda na compreensão da essência desta prática) ajuda a diminuir sentimentos de solidão, melhora a saúde geral dos praticantes e evita o surgimento de problemas psicológicos, tais como, a depressão e a ansiedade e ruminação.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.