Prefeitura inicia nova turma de programa de reinserção profissional para pessoas em situação de rua

0
38

O Programa Operação Trabalho oferece 100 vagas para pessoas de 19 a 64 anos que vivem nas ruas da cidade de São Paulo há mais de um ano e dará qualificação profissional e geração de renda para que as pessoas entrem no mercado de trabalho


A partir desta quarta-feira (16), a Prefeitura de São Paul inicia uma nova etapa do Programa Operação Trabalho, na modalidade População de Rua, inserindo 100 pessoas na nova turma. O programa é uma parceria entre as secretarias de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Direitos Humanos e Cidadania e de Assistência e Desenvolvimento Social com o Instituto Becei e a Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo.

O Programa Operação Trabalho tem o objetivo de dar qualificação profissional e geração de renda para que as pessoas entrem no mercado de trabalho. Nesta etapa, também haverá vagas para pessoas transexuais, outro grupo social que vive em situação de vulnerabilidade.

“Essas 100 vagas a mais disponibilizadas pelo programa podem mudar efetivamente a vida dessas pessoas que já são tão vulneráveis e marginalizadas, por meio da ressocialização e do resgate da dignidade abalada pela dureza da vida nas ruas. Precisamos, cada vez mais, unir forças para que iniciativas tão positivas quanto essa sejam recorrentes”, afirma a secretária municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Claudia Carletto.

Essa nova turma tem pessoas de 19 a 64 anos que vivem nas ruas da cidade de São Paulo há mais de um ano e também recebem suporte de centros de acolhida da gestão municipal, locais onde serão executadas as atividades do Programa Operação Trabalho.

As atividades incluem oficinas e workshop sobre o universo têxtil e da moda, com confecção de produtos e customização de roupas e acessórios, além de aulas sobre os tipos de tecidos e aplicação de técnicas para artesanato e geração de renda.

“Cerca de 60 pessoas já passaram pelo programa, que conta com a oportunidade de resgatar a autoestima, de incentivar a geração de renda a fim de que o beneficiário recomece a vida e se reintegre à sociedade. Assim como o anterior, o novo grupo terá contato com o universo da moda e da reutilização de materiais, sendo preparados para a geração de renda focados na sustentabilidade”, explica Aline Cardoso, secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.

De acordo com a Prefeitura, “os selecionados para o curso receberão uma bolsa auxílio no valor de R$ 731,46, por quatro horas de atividades diárias. Para participar os selecionados devem seguir os critérios já estabelecidos pelo POT como morar há pelo menos dois anos na capital, estar desempregado a mais de quatro meses, não receber seguro-desemprego ou outros benefícios sociais e ter renda familiar igual ou menor que meio salário mínimo”.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.