Prefeitura de SP recomenda uso de máscaras ao sair de casa

0
384

A medida segue as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. O ideal é que os modelos cirúrgicos sejam priorizados para os profissionais da área da Saúde. Por isso, ao sair de casa, o cidadão pode utilizar máscaras de tecido, desde que desenhadas e higienizadas corretamente


A Prefeitura de São Paulo publicou na última quinta-feira (16), no Diário Oficial da Cidade, o decreto nº 59.360, que recomenda a utilização de máscaras de proteção facial pela população da capital. A iniciativa tem o objetivo de  complementar ações de prevenção a propagação do Covid-19 (doença provocada pelo novo coronavírus).

“As máscaras devem ser utilizadas todas as vezes que vamos às ruas. O objetivo é proteger, evitar que, involuntariamente, as pessoas assintomáticas, ou seja, que estão infectadas mas não apresentam os sintomas, possam transmitir o vírus para outras pessoas”, afirmou o prefeito Bruno Covas.

A medida segue as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. O ideal é que os modelos cirúrgicos sejam priorizados para os profissionais da área da Saúde. Por isso, ao sair de casa, o cidadão pode utilizar máscaras feitas em casa ou por artesãos, com tecido (de algodão, tricoline, TNT, entre outros) desde que desenhadas e higienizadas corretamente.

“Nós sabemos que, às vezes, a pessoa precisa sair de casa para fazer uma compra no mercado ou ir a uma farmácia. Então, não deixe de ter a sua máscara. Ela protege quem está usando e protege as outras pessoas. Quanto menos pessoas estiverem doentes, mais os nossos equipamentos e as nossas equipes de saúde estarão protegidos e com condição de dar conta aos atendimentos, sobretudo quando o pico da crise chegar a cidade”, disse o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido.

O importante é que a máscara seja feita nas medidas corretas, de acordo com os critérios estabelecidos pelos órgãos de saúde, cobrindo totalmente a boca e nariz e que estejam bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais. Além de eficiente, é um equipamento simples, que não exige grande complexidade na sua produção e pode ser um grande aliado no combate à propagação do coronavírus no Brasil, protegendo você e outras pessoas ao seu redor.

“Usar máscaras caseiras também é uma atitude cidadã de respeito ao próximo. É uma recomendação da Organização Mundial de Saúde, é uma recomendação do Ministério da Saúde e uma estratégia que todos os países asiáticos adotaram, o que contribuiu para diminuir a disseminação do vírus”, afirmou o prefeito Bruno Covas.

Para ser eficiente como uma barreira física, a máscara caseira precisa seguir algumas especificações: 

  • É preciso que a máscara tenha pelo menos duas camadas de pano, ou seja dupla face.
  • É preciso enfatizar que a máscara é individual. Não pode ser dividida com ninguém, nem com mãe, filho, irmão, marido, esposa etc. Então se a sua família é grande, saiba que cada um tem que ter a sua máscara, ou máscaras.
  • A máscara deve ser usada por cerca de duas horas. Depois desse tempo, é preciso trocar. Então, o ideal é que cada pessoa tenha pelo menos duas máscaras de pano;

Orientações para a sua máscara:

  • Atenção: a máscara serve de barreira física ao vírus. Por isso, é preciso que ela tenha pelo menos duas camadas de pano, ou seja, dupla face;
  • Também é importante ter elásticos ou tiras para amarrar acima das orelhas e abaixo da nuca. Desse jeito, o pano estará sempre protegendo a boca e o nariz e não restarão espaços no rosto;
  • Use a máscara sempre que precisar sair de casa. Saia sempre com pelo menos uma reserva e leve uma sacola para guardar a máscara suja, quando precisar trocar;
  • Chegando em casa, lave as máscaras usadas com água sanitária. Deixe de molho por cerca de dez minutos;
  • Para cumprir essa missão de proteção contra o coronavírus, serve qualquer pedaço de tecido, vale desmanchar aquela camisa velha, calça antiga, cueca, cortina, o que for.

Aprenda a fazer sua própria máscara
Você quer fazer sua própria máscara, de forma prática e sem precisar usar a máquina de costura? Clique aqui e siga o passo a passo da confecção com a artesã Eliane Marques dos Santos, do programa Mãos e Mentes Paulistanas. Atenção:  máscaras de tecido devem ser trocadas a cada duas horas, higienizadas com água sanitária e não podem ser compartilhadas!


FALE COM A REDAÇÃO: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.