Prefeitura abre inscrições para que bares e restaurantes de toda a capital utilizem espaço da rua para atender clientes

0
4

O projeto foi criado em fevereiro e, até então, apenas quatro vias do Centro de SP tinham autorização para colocar mesas e cadeiras em uma faixa da rua para atender a clientela. Segundo a Prefeitura, o projeto foi ampliado porque “pesquisas apontam que a taxa de transmissão do novo coronavírus é menor em ambientes ao ar livre em comparação a locais fechados”


O projeto Ruas SP, que permite que bares e restaurantes coloquem mesas e cadeiras na rua em frente ao estabelecimento para atender clientes, foi ampliado pela Prefeitura e, agora, bares e restaurantes de todas as regiões da capital paulista podem se inscrever no projeto.

O programa foi criado em fevereiro e, até então, apenas quatro vias do Centro de SP tinham a autorização, como um projeto piloto. Essa nova parte do projeto, no entanto, não permite a utilização de calçadas, calçadões e largos.

As vias serão escolhidas pela Prefeitura de maneira progressiva e observando as condições sanitárias, técnicas, sociais e as restrições de funcionamento previstas no Plano São Paulo, do Governo do Estado.

Vale destacar que a adesão ao projeto Ruas SP não é obrigatório aos bares e restaurantes da cidade, mas, é uma opção para “oferecer amparo ao setor de bares e ao mesmo tempo reduzir os riscos de transmissão da Covid-19 nesta fase de retomada econômica estabelecida pelo Plano São Paulo, considerando que pesquisas apontam que a taxa de transmissão do novo coronavírus é menor em ambientes ao ar livre em comparação a locais fechados”, informou a Prefeitura.

A gestão municipal não vai cobrar nenhuma taxa para o uso dos espaços, mas cada estabelecimento deverá arcar com os custos do projeto para utilização do espaço da rua destinado ao estacionamento de veículos. Portanto, não é permitido utilizar o espaço das faixas exclusivas de ônibus, das ciclovias e ciclofaixas.

“Até para ajudar a viabilizar essa iniciativa, a Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU), com base na Lei Cidade Limpa, regrará a possibilidade de inserção de marcas e logotipos de patrocinadores em comunicados instalados no local que tragam orientações e esclarecimentos públicos relacionados ao enfrentamento do novo coronavírus”, afirmou a gestão municipal.

Para solicitar a autorização, entre no site: https://cutt.ly/vbrEIlC

FECHAMENTO DE BARES E RESTAURANTES NA PANDEMIA

Segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-SP), desde março de 2020, cerca de 12 mil bares, lanchonetes e restaurantes fecharam as portas na cidade de São Paulo por causa das restrições impostas pela pandemia da Covid-19.

Ainda de acordo com a Abrasel, mesmo com a reabertura do setor gastronômico desde o último sábado (24), cerca de 20% dos estabelecimentos não voltarão a abrir por causa dos custos.

Esses dados, no entanto, são estranhos para o Governo de São Paulo, já que, segundo a Junta Comercial, 9.676 bares e restaurantes fecharam o Estado de São Paulo, sendo 2.971 na capital paulista.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.