Prefeitura abre edital para conceder terminais de ônibus à iniciativa privada

0
340

Segundo a Prefeitura, durante 30 anos, a empresa vencedora será responsável pela administração, manutenção, conservação, exploração comercial e requalificação dos espaços. A concessão inclui 10 terminais e três corredores de ônibus da Zona Sul


A Prefeitura continua os trabalhos para promover a Parceria Público-Privada (PPP) dos terminais de ônibus da cidade. Após fazer uma consulta pública, em agosto do ano passado, foi lançado este mês um edital de licitação para que as empresas interessadas em administrar esses espaços enviem suas propostas.

No total, serão 31 terminais, quatro corredores, duas paradas de ônibus, oito estações do Expresso Tiradentes e um terminal compartilhado em São Mateus, ambos na Zona Leste.

Dos locais que fazem parte da Zona Sul estão inclusos os terminais Campo Limpo, Água Espraiada, Bandeira, Capelinha, Grajaú, Guarapiranga, Jardim Ângela, João Dias, Parelheiros, Santo Amaro e Varginha. E os corredores de ônibus:

• Parelheiros/Rio Bonito/Santo Amaro;

• Santo Amaro/Nove de Julho/Centro;

• Campo Limpo/Rebouças/Centro.

Segundo a Prefeitura, durante 30 anos, a empresa vencedora será responsável pela administração, manutenção, conservação, exploração comercial e requalificação dos espaços. “O edital de licitação cita, entre outros, os seguintes investimentos que a futura concessionária deverá realizar nos equipamentos: acessibilidade, plataformas, espaços de embarque-desembarque (berços), paradas de ônibus, viário, rampas, corredores, passarelas, mezaninos, escadas fixas, rolantes, elevadores, faixas de pedestres, cobertura, acessos, calçadas, áreas administrativas e de apoio operacional, sanitários, vestiários, depósitos, sala de plantão e outros”.

Todos os equipamentos inclusos no edital geram, para a Prefeitura, um custo de R$ 20,86 milhões mensais/ R$ 258,2 milhões anuais. Ao longo dos 30 anos de PPP, a administração municipal alega que terá uma redução total de R$ 3.377.904.000,00.

A concessão dos terminais de ônibus da capital paulista foi aprovada na Câmara dos Vereadores em novembro do ano passado. Durante a votação, os vereadores também aprovaram a proposta para que a iniciativa privada explore as áreas dos terminais com a construção de prédios comerciais.

“Para incentivar as empresas a participar da licitação, sobre os terminais o concessionário poderá erguer construções residenciais, comerciais e de serviços. Vale ressaltar que todas as construções que venham a ser realizadas nos terminais urbanos deverão cumprir a legislação e serão exigidos todos os alvarás e/ou licenças”, explica a Prefeitura.


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.