Por que o design bioclimático é tendência mundial na arquitetura

0
297

O design bioclimático é uma forma eficaz de alinhar a arquitetura com as necessidades do meio ambiente


O design bioclimático é uma abordagem inovadora que tem ganhado destaque no mundo todo na busca por soluções mais sustentáveis e eficientes para edifícios. Essa estratégia de projeto visa otimizar o conforto térmico e a eficiência energética de construções, levando em consideração as condições climáticas locais e os recursos naturais disponíveis.

Uma pesquisa realizada pela Universidade Chiba, no Japão, reuniu 168 voluntários, colocando metade em uma floresta e outra para andar em centros urbanos. O resultado? As pessoas que tiveram contato com a natureza apresentaram, em geral, uma diminuição de 16% no cortisol, que é o hormônio do estresse, 4% na frequência cardíaca e 2% na pressão arterial, do que as pessoas que caminharam pelos centros urbanos. Já um estudo feito pela Green Building Canadá, indica que utilizar a sustentabilidade em condomínios reduz a possibilidade de contrair doenças e desenvolver alergias, além de contribuir para o meio ambiente.

Os projetos bioclimáticos devem estar de acordo com as características do local da construção, antecipando todas as ações naturais que possam ajudar ou prejudicar a adaptação dos moradores ou frequentadores desse ambiente.

“O design bioclimático possui quatro características fundamentais: projetar espaço saudável para as pessoas, garantindo qualidade de vida, uso inteligente do que a natureza oferece no intuito de diminuir o consumo de energias não renováveis ou poluentes, uso de fontes renováveis de energia com escolha de materiais que não agridam o meio ambiente e a diminuição de desperdício diminuindo a geração de lixo”, explica João Lobato, arquiteto e urbanista da Growt, startup focada em projetos e engenharia..

O design bioclimático não apenas cria edifícios mais eficientes em termos energéticos, mas também melhora o conforto, segundo o arquiteto.

A utilização dessa estratégia pode reduzir os custos operacionais a longo prazo, como os gastos com aquecimento, refrigeração e iluminação artificial, resultando em economias significativas ao longo da vida útil do edifício.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.