Polícia prende homens que faziam sequestro relâmpago em bairros nobres da Zona Sul

0
85

A investigação identificou 30 vítimas de roubos que aconteceram neste ano nos bairros do Brooklin, Moema, Vila Sônia, Morumbi e Campo Belo. Em outubro, essa já é a segunda prisão de pessoas envolvidas em sequestro relâmpago


Dois integrantes de uma quadrilha que praticava sequestros-relâmpago na Zona Sul foram presos pela Polícia Civil durante uma investigação que identificou 30 vítimas de roubos que aconteceram neste ano nos bairros do Brooklin, Moema, Vila Sônia, Morumbi e Campo Belo.

A ação foi realizada por agentes da 2ª Delegacia Seccional da 27° Delegacia de Polícia Campo Belo. Os policiais ainda conseguiram identificar a localização das casas de outros indivíduos envolvidos nos sequestros.

Durante o cumprimento dos mandados de busca, os policiais encontraram dois celulares roubados e furtados, dois notebooks, um cartão bancário e um tablet, que não tinha procedência comprovada.

“Os objetos foram apreendidos e encaminhados ao Instituto de Criminalística (IC), responsável pela perícia. Os dois suspeitos encontrados no local, de 18 e 28 anos, foram presos em flagrante por receptação e associação criminosa”, informou a Secretaria de Segurança Pública.

No início do mês, outros cinco homens foram presos em Moema por praticarem o mesmo crime: sequestro relâmpago. As principais vítimas eram idosos e pessoas que estivessem sozinhas.

As vítimas eram observadas quando saíam de bancos, lojas de grife ou das suas próprias casas. Nesse momento, eram seguidas e atacadas. “Eles procuravam idosos em carros bons e aí depois de feita a abordagem, a captura desses idosos, eles simplesmente pegavam seus cartões de crédito, junto com a senha, e esvaziavam suas contas bancárias”, disse o delegado Murilo Roque.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.