Parelheiros vira polo de ecoturismo e agricultura sustentável

0
571
Foto: José Cordeiro/SPTuris

Prefeitura de São Paulo promove ações e projetos de sustentabilidade na região; entre 7 e 9 de julho, será promovida a 16ª Colônia Fest


A cidade de São Paulo conta com atrativos naturais como trilhas, cachoeiras, rios e lagos, que são excelente opção para o ecoturismo. Tanto que a Prefeitura mantém, preserva e estimula o Polo de Ecoturismo de São Paulo, que corresponde a 28% do território da cidade.

O polo está situado no extremo sul do município, na região de Parelheiros, que completou neste ano 196 anos de existência. Abrigou a primeira comunidade alemã da capital e tem ainda a maior terra indígena da região Sudeste do país, a Tenondé Porã, onde vivem cerca de 2.000 integrantes do povo Guarani Mbya.

Parelheiros é considerado patrimônio ambiental. Está situado em área de proteção dos mananciais, com biodiversidade preservada e de grande produção agrícola. Por tratar-se de um destino turístico sustentável, nos últimos dez anos, foram feitos mapeamento e mobilização de empresários e da comunidade, além de políticas públicas voltadas para a agricultura e qualificação da produção rural da região.

Um dos objetivos é encontrar soluções sustentáveis, de maneira integrada e inclusiva, na cidade de São Paulo e, assim, cumprir a Agenda 2030 da ONU, que é um plano global para atingir até aquele ano 17 objetivos de desenvolvimento sustentável.

Em razão disso, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Relações Internacionais, tem se empenhado em atrair cooperações internacionais para o desenvolvimento de Parelheiros, com foco na sustentabilidade, preservando a Mata Atlântica, gerando economia circular e fortalecendo o Ecoturismo.

Quem vive na região apoia a iniciativa. “Nós estamos preservando nossa cultura rural e mantendo essas pessoas na terra e movimentando a economia local. Nós só vamos conseguir viver num futuro próximo se a gente conseguir manter as matas de pé. Esse é o motivo de Parelheiros ser um lugar tão especial para São Paulo”, afirma Marlene Pereira Silva, produtora e dona de um restaurante premiado da região.

As ações praticadas na região também possibilitam o cumprimento da Meta 71, do Plano de Metas da Cidade, que é o de promover a cooperação internacional e posicionar a cidade de São Paulo como capital global da criatividade, cultura e diversidade, bem como o de fortalecer o turismo e a sustentabilidade da capital paulista.

“Sou uma ativista nata. Defendo a natureza a qualquer preço. Sou produtora orgânica e moro aqui (em Parelheiros) há mais de 20 anos. Acho que se o desmatamento continuar como está, em 10 anos não teremos uma área como Parelheiros. É o produtor rural que cuida da natureza”, diz a moradora e produtora rural Bernardete Alcibíades.

Projetos

Por isso, alguns projetos já foram implementados. Um deles é o Ligue os Pontos, que oferece assistência, treinamento, insumos e equipamentos para agricultores da zona sul da cidade.

Desde a sua implantação, com o propósito de promover o desenvolvimento sustentável, o projeto já atendeu mais de 150 agricultores, em uma área correspondente a 350 km2, o equivalente a 5,8 vezes o tamanho da ilha de Manhattan, em Nova York, nos Estados Unidos.

Outro programa, em funcionamento desde novembro de 2021, é a Estação Preço de Fábrica. São pontos de coleta que buscam incentivar uma nova forma de lidar com a logística reversa e a economia circular.

A Estação Preço de Fábrica propõe que o valor pago pelas usinas de reciclagem seja entregue a qualquer pessoa que leve os materiais (vidro ou papel pós-consumo) até uma das estações do projeto. Além de Pinheiros, há pontos de coleta no bairro do Jabaquara e na cidade de Embu das Artes.

Além disso, em novembro de 2022, a Secretaria Executiva de Cooperação para o Desenvolvimento Sustentável apresentou o projeto de instalação de biodigestores, para o descarte correto de resíduos orgânicos.

A Prefeitura adquiriu 55 biodigestores que foram instalados em aldeias indígenas localizadas nas zonas sul e norte da cidade. Os resíduos coletados são encaminhados para empresas da cadeia produtiva de embalagens que irão reincorporar os resíduos pós-consumo em suas produções fabris.

Com isso, é realizada a economia circular, a valorização dos resíduos, fechamento de cadeia e o impacto positivo na sociedade e no meio ambiente.

Neste ano, para exemplificar todas as ações, a Prefeitura de São Paulo lançou o documentário Virada de Chave, com depoimentos de residentes e empreendedores de Parelheiros.

Nele, é possível entender os trabalhos feitos na região e conhecer as ações sustentáveis espalhadas na capital paulista. Em breve, o documentário estará disponível na plataforma SPcine Play.

16ª Colônia Fest

Na região de Parelheiros, entre os dias 7 e 9 de julho, acontecerá a 16ª Colônia Fest. O evento comemora o aniversário de 194 anos da formação da Colônia Paulista, com a chegada de 94 famílias alemãs àquela região.

O objetivo do evento é resgatar os costumes dos alemães que chegaram a Parelheiros em 1829 e de seus remanescentes que habitam a localidade e promover a interação entre as demais culturas da região, que reúnem, em média, 19 mil pessoas

Fonte: Estúdio Folha


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.