Museu Afro Brasil reabre no próximo sábado com homenagem a Emanoel Araujo

0
1264

No dia 5 de novembro será inaugurada uma mostra-tributo ao fundador e diretor-curador do MAB, que faleceu no último dia 7 de setembro; Instalação MIS em Cena – Grandes Personalidades Negras também compõe o leque de atrações


O Museu Afro Brasil (MAB), instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, localizado no complexo arquitetônico do Parque Ibirapuera, reabre ao público no próximo sábado (05/11), após ficar 12 dias fechado em razão de uma reforma que ocorre em suas instalações. A data marca também o início das comemorações do Mês da Consciência Negra, o que inclui eventos em homenagem ao artista Emanoel Araujo, fundador e diretor-curador da instituição, que faleceu no último dia 7 de setembro e completaria 82 anos em 15 de novembro.

A programação terá início com o lançamento dos catálogos das exposições em celebração à cidade de São Paulo e ao centenário da Semana de Arte Moderna de 1922. O evento reunirá artistas, autores, curadores, amigos e equipe do Museu Afro Brasil para homenagear Emanoel Araujo, curador das exposições que deram origem aos catálogos – “Arqueologia Amorosa de São Paulo”, “Padre Jesuíno do Monte Carmelo aos Olhos de Mário de Andrade”, “A Volta do Baile do Spam de Lasar Segall” e “Esse Extraordinário Mário de Andrade”.

Na sequência, será inaugurado o “Tributo a Emanoel Araujo”, uma mostra-tributo na qual serão expostas obras do artista plástico – 1 escultura e 4 relevos –, além de um retrato feito pelo fotógrafo Fernando Azevedo e frases sobre sua vida, obra e trabalho. Os visitantes também poderão assistir ao documentário “Emanoel… são tantos”, com direção de Pedro Paulo Mendes. A mostra ficará em cartaz entre os meses de novembro e dezembro no hall do piso térreo do Museu Afro Brasil.

No dia 5 de novembro também acontece a abertura da “Instalação MIS em Cena – Grandes Personalidades Negras”, que engloba as 81 obras produzidas por grafiteiros da periferia durante exposição coletiva realizada em parceria com o Museu da Imagem e do Som, em 17 de setembro, na marquise da instituição. As reproduções das obras que retratam 81 personalidades negras que fazem parte da história do Brasil, incluindo Emanoel Araujo, serão expostas simultaneamente no MAB e em diversos polos culturais da capital e da Grande São Paulo. As obras originais serão exibidas no MIS.

A “Oficina sobre tintas naturais: Cores Ancestrais”, com Helô Rodrigues, fecha o leque de atrações propostas na data de reabertura do Museu Afro Brasil. Durante a ação, que integra a programação da Virada Sustentável, o público poderá explorar temáticas de obtenção e uso das tintas de origem orgânica e mineral, além de abordar questões históricas, culturais, geopolíticas e sociais por trás das tintas, e será convidado a olhar de forma mais sensível sobre seu território, observando a variedade de elementos tintórios ao seu redor que podem se tornar matéria-prima sustentável.

Serviço

Lançamento dos catálogos – “Arqueologia Amorosa de São Paulo”, “Padre Jesuíno do Monte Carmelo aos Olhos de Mário de Andrade”, “A Volta do Baile do Spam de Lasar Segall” e “Esse Extraordinário Mário de Andrade”

  • Horário: 11h – Entrada Gratuita
  • Inauguração do “Tributo a Emanoel Araujo”
  • Horário: 12h – Entrada Gratuita 
  • Visitação: de 5 de novembro a 30 de dezembro, das 10h às 17h (permanência até as 18h)

“Instalação MIS em Cena – Grandes Personalidades Negras”

  • Visitação: de 5 de novembro a 30 de dezembro, das 10h às 17h (permanência até as 18h)

“Oficina sobre Tintas Naturais: Cores Ancestrais”

  • Horário: das 14h30 às 16h30
  • Local: Marquise do Museu Afro Brasil
  • Inscrições gratuitas: http://museuafrobrasil.byinti.com  
  • Local: Museu Afro Brasil                                          
  • Endereço: Parque Ibirapuera, Portão 10/ Estacionamento pelo Portão 3
  • Ingressos: R$ 15 (meia-entrada R$ 7,50) / Entrada gratuita às quartas-feiras

Sobre o Museu Afro Brasil

O Museu Afro Brasil é uma instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo administrada pela Associação Museu Afro Brasil – Organização Social de Cultura. Inaugurado em 2004, a partir da coleção particular do seu diretor curador, Emanoel Araujo, o Museu Afro Brasil é um espaço de história, memória e arte.

Localizado no Pavilhão Padre Manoel da Nóbrega, dentro do mais famoso parque de São Paulo, o Parque Ibirapuera, o Museu conserva, em cerca de 12 mil m2, um acervo museológico com mais de 8 mil obras, apresentando diversos aspectos dos universos culturais africanos e afro-brasileiro e abordando temas como religiosidade, arte e história, a partir das contribuições da população negra para a construção da sociedade brasileira e da cultura nacional. O museu exibe parte deste acervo na exposição de longa duração e realiza exposições temporárias, atividades educativas, além de uma ampla programação cultural.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.