Moradores de Santo Amaro reclamam que casas tremem por causa de trens da Linha 5-Lilás

0
805

O Metrô fez medições em uma casa, mas, moradora diz que não foi informada sobre cronograma de ações para resolver a situação

 

Há mais de um ano, moradores de Santo Amaro, que moram perto da estação Alto da Boa Vista, convivem com trepidações e rachaduras em suas casas, por causa da movimentação dos trens da Linha 5-Lilás.
Em setembro do ano passado, o Grupo Sul News abordou o assunto e as reclamações continuam as mesmas. “Vibração a cada 3 minutos. Não durmo a partir das 5h da manhã e a minha cama vibra. Minha casa ainda não quebrou, só uma trinca. Mas o solo tá vibrando e eu estou preocupada com a estrutura da casa daqui há alguns anos”, disse Alessandra Moretti.
Após muita insistência, funcionários do Metrô fizeram uma medição de ruído na casa de Alessandra e a informaram que “uma solução definitiva pode demandar, além de cálculos e avaliações, a realização de ensaios na via com o trem passando em horário em que as medições a serem realizadas nas vias e/ ou na sua residência, não sofram interferências do trânsito local”, ou seja, os testes na linha tem de ser feitos das 1h às 4h da manhã, horário em que a linha não está funcionando.
Em 19 de fevereiro, o Metrô informou à Alessandra que um cronograma de ações seria feito, mas até agora, os moradores não tem estimativa de quando poderão dormir em paz. “Eles responderam que ‘para resolver definitivamente, precisam de equipamentos importados’, mas não informaram um cronograma. Eles não dizem qual é o problema e o que vai acontecer. A casa ficou desvalorizada porque ninguém quer comprar se ver as coisas vibrando. Ninguém quer se mudar, mas as pessoas não querem perder mais do que perderam”.
O Metrô informou que “já solicitou ao Consórcio responsável pelo projeto e implantação deste trecho da Linha 5-Lilás, uma solução para o desconforto provocado pelas vibrações oriundas da passagem dos trens no local. Está em estudo a elaboração de um projeto específico que garantirá o amortecimento necessário das vibrações, assegurando o conforto nas residências. Cabe informar que as vibrações remanescentes nos imóveis, decorrentes da passagem dos trens, não possuem energia suficiente para causar fissuras ou comprometer sua segurança estrutural”.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.