Moradores da Zona Sul são vítimas de roubos no início do dia em ruas vazias

0
110

Câmeras de segurança flagraram diversos roubos que seguem o mesmo estilo: acontecem a partir das 4h da manhã e sempre em ruas vazias.  Estatísticas da Secretaria de Segurança Pública, no entanto, mostram que houve diminuição de roubos na cidade


Na última sexta-feira (23), dois homens foram presos por serem suspeitos de realizarem vários assaltos na Zona Sul. Os crimes aconteciam na Av. Carlos Barbosa Santos, no Jardim Lucélia, região do Grajaú.

Num dos casos, uma câmera de segurança gravou a ação: os dois homens param o carro e um deles se aproxima de uma moça que estava parada próximo a uma quadra de esportes. Ela entrega objetos e os homens fogem no veículo.

No momento da prisão, a Polícia encontrou os pertences da moça e de outras vítimas. Eles não possuíam armas e o carro não era roubado. O caso foi registrado no 85° Distrito Policial Jardim Mirna.

Do outro lado da Zona Sul, no mesmo dia, uma câmera de segurança flagrou uma quadrilha roubando a moto de um casal na região do Campo Limpo, por volta das 5h30 da manhã. O casal estava parado numa avenida quando a quadrilha chega de carro. Um ladrão sai do carro armado, pede a moto e foge com o veículo, sem capacete. Os comparsas o seguem.

Essa quadrilha é suspeita de realizar vários arrastões na Zona Sul no dia 23 de outubro. Guardas municipais procuraram os bandidos em Taboão da Serra e, após identificá-los, houve perseguição e troca de tiros. O motorista da quadrilha e outro bandido que estava na moto foram baleados e encaminhados ao Hospital do Campo Limpo. Outros dois conseguiram fugir.

Os casos foram registrados no 37° DP Campo Limpo e os objetos das vítimas, inclusive a moto foram devolvidas para os donos.

No início do mês, uma dupla de motoqueiros assaltaram pessoas em um ponto de ônibus na Rua Demas Zitto, na região do Parque Residencial Cocaia, no Grajaú, por volta das 5h da manhã: em menos de 30 segundos, um ladrão desce da garupa da moto com um revólver na mão, ameaça as três pessoas que estavam no ponto de ônibus e leva celulares.

“As periferias de São Paulo são muito desguarnecidas de efetivo policial. Precisa-se contratar mais policial em São Paulo, porque o pouco que tem, tende a concentrar nas áreas ricas, nas áreas nobres. Por exemplo, um assalto na Paulista gera muito mais repercussão do que um assalto no Grajaú”, disse Rafael Alcadipani, membro do Fórum Nacional de Segurança Pública.

Em outro ponto da cidade, no bairro nobre do Morumbi, 16 câmeras de segurança recém instaladas pelos moradores registraram três assaltos na manhã do dia 25 de outubro, numa rua de 600 metros. Um dos moradores assistiu os assaltos ao vivo, chamou a Polícia, que não apareceu.

De acordo com as estatísticas divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública, “os roubos em geral caíram 25,6% em setembro. O indicador apresentou 8.581 ocorrências este ano, ante 11.540 no nono mês de 2019. A diferença ficou em 2.959 boletins; o total foi o segundo menor da série”.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.