Moradores da Zona Sul fecham rodoanel em protesto por asfalto na região

0
553

Subprefeitura da Capela do Socorro diz que “só pode tapar buracos” e depende de autorização da Cetesb para asfaltar a região

 

Nesta semana, moradores da Chácara Santo Amaro, em Parelheiros, fizeram manifestações na região cobrando melhorias na pavimentação e pedindo asfalto no bairro. O primeiro protesto, no dia 26, foi em frente a sede da Subprefeitura da Capela do Socorro.
Nesta sexta (28), os manifestantes se reuniram no rodoanel, altura do km 60, e bloquearam as vias nos dois sentidos: Perus e Rodovia Imigrantes e Presidente Dutra. Quase 100 pessoas participaram do protesto bloqueando as vias com pneus e galhos, o que gerou filas de mais de 6 km de veículos.
A principal reinvindicação é a questão do asfalto, e que os ônibus não passam pelas ruas do bairro devido a má qualidade da pavimentação, que tem muitos buracos, principalmente na Av. Paulo Guilguer Reimberg.
O subprefeito da Capela do Socorro, João Batista de Santiago, também foi alvo dos protestos e os moradores reclamaram de sua gestão. Em entrevista, ele se defendeu e disse que a Subprefeitura só pode remendar e tapar os buracos.
“Na terça-feira eles estiveram na Prefeitura e nós conversamos sobre as ações que estariam sendo feitas. Não é falta de diálogo. Eu estou à disposição sempre que me procuram. Tem 50 anos que o pessoal sofre com esse problema. Só que não cabe a Prefeitura da Capela do Socorro resolver, porque depende da autorização da Cetesb, que não concorda que a gente faça o asfalto. Se houvesse essa autorização, com certeza isso já estaria asfaltado. Agora, eu estou trabalhando com três equipes na região para mitigar o problema. Mas, realmente, a situação é crítica. Não existe asfalto. O que nos cabe é remendar, colocar material, pedra. O meu limite é tapar buracos. Só que, chove e no dia seguinte o buraco volta. A solução pra eles, realmente, é asfalto”, explicou.
Em nota, a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, responsável pela Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) disse que ”a Chácara Santo Amaro está localizada na Área de Proteção de Mananciais da represa Billings e, por força da Lei Estadual nº 13.579, de 2009, não é permitida a pavimentação e implantação de guias e sarjetas nas ruas do bairro, conforme já informado à subprefeitura da Capela do Socorro, através de ofício em 18 de janeiro. No entanto, a CETESB está aberta à negociação com a subprefeitura no sentido de se buscar alternativas para a recuperação da via pública, sem ferir a legislação”.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.