Menina de 14 anos sofre tentativa de estupro, enquanto vendia doces, em balada no Itaim Bibi

0
453

A adolescente vende doces com a família, mas estava sozinha quando foi enganada por um homem que pediu para ela o acompanhar até o carro para pegar o dinheiro das balas. No dia seguinte, quando PMs o abordaram, pensaram, inicialmente, que ele tinha sido vítima de um assalto


Um homem foi preso no Itaim Bibi, suspeito de tentar estuprar uma menina de 14 anos que estava vendendo balas perto de uma casa noturna na R. Prof. Atílio Innocenti. “A gente vai umas três vezes por semana, só. Mas a gente vai embora umas 22h. Mas naquele dia eu me perdi dos meus primos e fui embora mais tarde”, explica a menina que vende balas com a família.

Vendo que a menina estava sozinha, o homem pediu que ela esperasse do lado de fora e prometeu sair da festa para comprar as balas. “Ele ‘tava’ dentro da balada. Ele só falou: ‘na saída eu compro. Vários clientes fala que compra na saída e vai comprar”, diz a menina.

Ele pediu que ela o acompanhasse até o carro onde estaria o dinheiro. Eles caminharam por cerca de 300 metros até uma rua menos movimentada e mal iluminada. Nesse local, a menina viu que não tinha carro ali. “Ele pegou, já me puxou pelo braço. Ele me enforcou três vezes, ‘pra mim’ poder não gritar. Só que na terceira vez que ele me enforcou, que ele soltou, eu gritei ‘socorro’. Aí ele falou assim: ‘tá vendo, você gritou. Fica aqui que eu vou sair’”, relata a adolescente.

Quando ele fugiu, a menina pediu ajuda para outro rapaz que passava no local. No dia seguinte (31), de manhã, policiais militares o viram correndo pela Av. Brigadeiro Faria Lima. Sujo e ofegante, o homem foi abordado pelos PMs, que pensaram que ele tinha sido vítima de um assalto. “Caiu informação do Copom que havia um estupro naquelas proximidades, o que levantou ainda mais uma suspeita em relação a esse sujeito. De acordo com as características que foi passado, batia com esse abordado”, disse o Sargento Souza.

A vítima reconheceu o suspeito que, de acordo com os investigadores, tem mais de 30 anos e já foi fichado na Polícia por importunação sexual. Na 15º DP Itaim Bibi, o homem disse aos policiais que só falaria na presença da advogada, que não apareceu.

“Sozinha não vem mais. Quero justiça, simplesmente justiça. Que ele pague pelo que ele fez. Porque, se ele ficar na rua, ele pode fazer com mais pessoas”, disse o irmão da menina. A adolescente vai receber tratamento no Hospital Pérola Byington, referência neste tipo de caso.

CASOS DE CRIMES SEXUAIS

Em 2019, o Estado de SP registrou 20.579 casos de crimes sexuais, 13% a mais do que em 2018. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a cada 26 minutos, uma ocorrência de crime sexual foi registrada no ano passado.

A maior quantidade de boletins de ocorrência registrados, em todo o Estado, foram:
• estupro de vulnerável (contra vítimas menores de 14 anos): 9.625 casos (47%)
• importunação sexual: 4.127 ocorrências
• estupro: 3.902 registros


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.