Mais de 30 casos de H1N1 são registrados em escolas da Zona Sul e aulas são suspensas

0
136

Os sintomas do H1N1 são parecidos com os da gripe comum. Em 2009, a Organização Mundial de Saúde declarou pandemia sobre o vírus H1N1, exatamente como aconteceu em 2020 com o coronavírus. Na rede pública as aulas estão mantidas


Duas escolas particulares da Zona Sul registraram casos de alunos infectados com a gripe H1N1, causada pelo vírus Influenza A. Em uma das escolas, com 30 casos do vírus, as aulas foram suspensas na última quinta-feira (12) e nesta sexta-feira (13). A intenção é “proteger a comunidade escolar”.

Segundo a mãe de um aluno de uma das escolas, em Interlagos, os pais foram comunicados da suspensão das aulas na última quarta-feira (11). A recomendação da vigilância sanitária foi a suspensão para esses dois dias apenas, então, as aulas voltam na próxima segunda-feira (16). Caso o cenário mude, a direção da escola entrará em contato novamente com os responsáveis. Após o cancelamento das atividades, a mãe deste aluno entrou em contato com a pediatra da criança, que disse que este é um surto que está acontecendo em várias escolas. A Secretaria Municipal da Saúde não confirmou essa informação.

A outra escola, no Jardim Primavera, registrou quatro casos de H1N1 e não foi necessário suspender as aulas.

Os sintomas do H1N1 são parecidos com a gripe comum: febre alta, dor muscular, dor de cabeça, tosse, coriza, cansaço, entre outros. Em 2009, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou pandemia sobre o vírus H1N1, exatamente como aconteceu em 2020 com o Covid-19 (coronavírus). A pandemia de 2009 foi a primeira emergência de saúde pública de importância mundial declarada pela OMS.

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (COVISA) da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), informou “que não há orientação para fechamento de instituições em casos de surto de Influenza. A SMS realiza anualmente campanha de vacinação contra a doença voltada para grupos prioritários. A próxima ação está prevista para começar em 23 de março, conforme orientação do Ministério da Saúde (MS)”.  

O Colégio Albert Einstein e a Escola Pinheiro não responderam o contato da reportagem do Grupo Sul News.

Nas escolas estaduais e municipais as aulas estão mantidas, mesmo com os crescentes casos de coronavírus no país. A Secretaria de Estado da Educação de São Paulo, a União Municipal dos Dirigentes de Educação, a Secretaria Municipal de Educação e o Conselho Estadual de Educação informaram que todas as escolas das redes públicas dos Sistemas de Ensino do Estado e Município de São Paulo devem seguir as recomendações dos órgãos oficiais de saúde para a prevenção da transmissão do coronavírus.

“Conforme Portaria No 356, do Ministério da Saúde, qualquer eventual medida sobre suspensão de aulas será tomada sob a orientação da Secretaria de Saúde do Estado”, informaram.


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.