Lei Geral de Proteção de Dados na saúde: 5 passos para a segurança de dados

0
3

A preocupação com o vazamento de dados se torna cada dia mais uma prioridade para a população e empresas. Casos como a questão que recaiu recentemente sobre a Serasa Experian, em que mais de 223 milhões de CPFs e 40 milhões de CNPJs foram vazados.
5 passos para garantir a segurança de dados no setor da saúde. Confira:

1 – Cuidado com o WhatsApp: Existem diversos riscos quando pensamos no uso de comunicadores instantâneos para compartilhamento de dados de pacientes, como acesso não autorizado a dados sensíveis, vazamento de informações e dano reputacional que são consideradas crimes.

2 – A proteção não acontece apenas no mundo digital: É fundamental tomar alguns cuidados, como se comunicar sempre por meios seguros e homologados pela empresa, redobrar o cuidado ao usar o WhatsApp (pessoal e corporativo – WhatsApp Business), ativar o duplo fator de autenticação, ativar PIN e manter o dispositivo criptografado.

3 – Garanta a segurança de seus recursos e senhas: Use senhas complexas, com diferentes tipos de caracteres, evitando uso de informações pessoais na composição da senha. Não forneça suas senhas para outra pessoa.

4 – Tenha autoconhecimento da sua empresa: Você deve analisar quais dados circulam dentro da empresa e também a criticidade dessas informações, de paciente, cadastros de clientes e colaboradores, exames e de que forma eles são acessados e compartilhados.

5 – Treine sua equipe para aplicar a segurança de dados: É necessário fazer treinamentos que contemplem os principais processos dentro da LGPD, para que todos despertem consciência sobre o uso adequado de sistemas corporativos.


LUCAS GALVÃO é especialista em cibersegurança e CEO da Mission Command

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.