Instituições criam campanha para desmistificar a depressão e evitar suicídio

0
181

A campanha “Na Direção da Vida – Depressão sem tabu” pretende estimular ambientes mais acolhedores aos que sofrem com a doença


Cerca de 90% dos casos de suicídios estão relacionados a transtornos mentais, como a depressão. Segundo a neurologista Elizabeth Bilevicius, líder médica da Upjohn, é preciso criar ambientes empáticos.  “O primeiro passo é posicionar a depressão como uma doença. Legitimar o que esse paciente sente como sintoma de algo que pode ser tratado é uma forma de encorajar sua busca por ajuda, criando um entorno social mais empático e melhor informado para ajudar essa pessoa”, diz a médica.

Para gerar mais debate ao tema depressão-suicídio, diversas empresas e instituições se posicionaram com uma carta-manifesto para a campanha “Na Direção da Vida – Depressão sem tabu”. A campanha tem o objetivo de falar sobre depressão com a sociedade e estimular ambientes mais acolhedores aos que sofrem com a doença.

#DepressãoSemTabu

Entre os dias 10 e 14 de setembro, um Labirinto de Girassóis de 120 m² ficará instalado no Largo da Batata para chamar a atenção da população para o tema suicídio. Pelo labirinto, as pessoas poderão conhecer a jornada dos pacientes com depressão, desde o diagnóstico até os desafios que o levam a tirar suas próprias vidas.

“A depressão está entre os transtornos mentais mais comuns nas vítimas de suicídio. E, por isso, o girassol foi escolhido como o grande símbolo dessa iniciativa. Estamos falando de uma flor que, quando jovem, gira na direção do sol todas as manhãs, mesmo em dias nublados. Ou seja, ela está sempre em busca da vida. E essa é uma simbologia muito forte”, complementa Márjori Dulcine, diretora médica da Pfizer.


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.