Infecção urinária: quais os sintomas, cuidados, causas e a importância da higiene?

0
499

Protegendo a saúde do trato urinário – Especialista do Hospital IGESP destaca principais causadores da doença


A infecção urinária, também conhecida como ITU (Infecção do Trato Urinário), é uma condição que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Ela ocorre quando microrganismos, geralmente bactérias, invadem o sistema urinário, afetando órgãos como a bexiga, uretra, rins e ureteres. As mulheres são as mais atingidas, já que têm a uretra mais curta, além de uma maior proximidade entre a vagina e o ânus. No entanto, homens também estão sujeitos à contaminação, especialmente quando há doença prostática associada.

A infectologista do Hospital IGESP, Dra Ana Paula Jafet, explica que a má higiene da região íntima é uma das principais causas para contrair a doença. “Apesar de existirem diversos fatores que podem resultar em uma infecção urinária, a falta de cuidado e de higiene íntima contribui para o surgimento de microrganismos, sendo uma das principais causas”.

Ela esclarece que as infecções do trato urinário têm alguns subtipos, caracterizados pelo local mais afetado:

Uretrite: as bactérias estão concentradas na uretra, gerando inflamação nesta região, ardor ao urinar, pus e aumento no número de micções, mesmo que a sensação de bexiga cheia continue.

Cistite: mais comum em mulheres, este tipo de infecção é provocado por bactérias que atingem a região da bexiga, sendo a Escherichia coli a principal causadora.

Pielonefrite: considerada mais perigosa que as outras duas infecções, a pielonefrite pode evoluir sepse caso não seja tratada adequadamente. É potencialmente grave.

Apesar de a infecção urinária ser totalmente tratável, é importante ter alguns cuidados para evitar a contaminação e o agravamento da doença.

Mantenha-se hidratado; Esvazie a bexiga- Urinar regularmente ajuda a esvaziar a bexiga, removendo resíduos e bactérias; Evite a utilização de produtos que alteram a proteção da área íntima- sabonetes perfumados e banhos de espuma, podem conter substâncias químicas que desequilibram o pH natural da região genital.

Urine após a relação sexual- estas são medidas que ajudam a eliminar possíveis bactérias e a manter a região protegida.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.