Festival em SP mistura arte e educação para falar de inovação social

0
924

Um festival que mistura música, arte, palestras, oficinas e empreendedorismo social. Essa é a proposta do Festival Internacional de Inovação Social (fiiS), inédito no Brasil, que ocorre neste sábado (22), no Parque Ibirapuera, na capital paulista. Serão mais de 40 atividades gratuitas e simultâneas.

A expectativa é atrair cerca de 7 mil pessoas. O evento nasceu no Chile, em 2013, e passou por 19 cidades em diversos países, entre elas Buenos Aires, Lima, Montevidéu, Guayaquil, Assunção, Antofagasta, Málaga, Cairo, entre outras.

“[O fiiS] é o primeiro no mundo realmente a trazer esse modelo e o Brasil, por ser um país que lidera mobilizações relacionadas às causas de impacto social, de renovação social no mundo, a gente sempre acreditou que tinha que ter esse festival aqui no país”, aponta Flora Bitancourt, líder do evento no Brasil.

Flora diz que, como empreendedora social, havia participado de edições anteriores na Argentina e no Chile. “O mote do festival é a colaboração radical, é fazer colaborativamente um festival com o ecossistema de empresas, artistas, empreendedores sociais, governo, que estão ativamente atuando nas causas de impacto.”

No palco principal, por exemplo, ocorre um bate papo sobre o Prêmio Melhores ONGs, que vai reunir iniciativas sobre o que está sendo feito para estimular as doações no Brasil e anunciar as 100 melhores de 2022.

Outra atividade vai discutir o tema Investimento Social e Doações no Brasil, uma conversa mediada pela jornalista Glenda Kozlowski e que terá a participação de nomes como: Ruy Fortini, CEO da Doare, fintech de doações online; Adriana Barbosa, CEO do PretaHub e fundadora da Feira Preta; Vanessa Henriques, gerente do Instituto MOL; e Luiza Serpa, do Instituto Phi.

Flora explica que a proposta é convidar o público a vivenciar experiências escutando quem faz as ações na prática. “A gente vai representar várias frentes realmente como você pode atuar. E aí você se conecta com a causa que traz mais sentido para você.”

A programação tem bastante de diversidade de temas e formatos: show do bloco afro Ilú Oba de Mim, feira de sociobiodiversidade com produtos que contribuem para a manutenção do meio ambiente, espaços para empresas apresentarem a forma como estão agindo de forma responsável, espaços para debater alimentação saudável e produção orgânica, entre outros.

Além da parceria com diversas empresas, o fiiS integra o Pacto Global da ONU. “A gente realmente acredita que todas as empresas vão ter que se tornar empresas ESG [sigla em inglês para governança ambiental, social e corporativa], empresas que têm a responsabilidade social muito estruturada. O festival também quer se tornar uma plataforma para isso, por isso que a gente também é parceiro do Pacto Global da ONU, que é esse movimento de empresas para falar dos objetivos de desenvolvimento sustentável e quais são as metas que cada uma vai estruturar”, disse Flora.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.