Feijão carioca: variedade tem origem paulista e é o preferido do brasileiro

0
292
Foto Governo de SP

Nem sempre o feijão foi apreciado das formas em que preparamos atualmente


O feijão é um dos principais alimentos da culinária brasileira, presente nos mais típicos pratos nacionais, como o rotineiro feijão com arroz, a tradicional feijoada, o virado à paulista e o baião de dois.

Celebrado no dia 10 de fevereiro, o Dia Mundial das Pulses – sementes secas de leguminosas, como os feijões – é uma data instituída pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) que valoriza a importância nutricional e cultural desses alimentos.

São vários os tipos de feijão cultivados e consumidos no país, de diferentes regiões, cores e sabores, mas o favorito dos brasileiros é o feijão carioca, representando 66% do consumo nacional. Apesar do nome, essa variedade é paulista, e sua história remonta a mais de cinco décadas atrás, no município de Palmital.

No ano de 1970, em uma lavoura de feijão, um produtor identificou um grão de tonalidade diferente e mais produtivo do que os outros, provavelmente fruto de uma mutação espontânea. Foi batizado de carioca pelas suas listras que se parecem com as de um porco, cuja raça também era conhecida como carioca.  Posteriormente, o agricultor entrou em contato com o Instituto Agronômico (IAC-Apta) que passou a desenvolver a variedade que está sempre presente nos pratos paulistas.

Existem indícios, segundo a publicação Arroz e feijão: tradição e segurança alimentar, da Embrapa, de que os povos indígenas já conheciam a leguminosa antes do contato com outros povos, e a comiam sem caldo. Com a influência portuguesa, o caldo foi adicionado, e com a chegada dos povos africanos, outros temperos e preparos foram acrescentados.

O feijão, considerado um símbolo nacional, surge da mistura entre diferentes heranças culinárias, mas também ganha importância pelo seu valor nutricional. O grão fornece carboidratos para o dia a dia, vitaminas (principalmente as do complexo B), sais minerais como ferro, cálcio, potássio e fósforo e fibras que auxiliam na digestão e no controle dos níveis de colesterol.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.