Fábrica de dinheiro falso na Zona Sul de SP é descoberta pela Polícia

0
327

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, no local havia impressoras e uma grande quantidade de dinheiro falso


Na última semana, a Polícia Militar descobriu uma fábrica de dinheiro falso na Rua Doutor Artur Moreira de Almeida, no Jardim Santa Margarida, bairro do Jardim Ângela. Na ação, dois homens foram presos.

A fábrica foi descoberta quando policiais da Rocam (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas) abordaram um homem e acharam cinco pacotes com dinheiro falso.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, este homem já era procurado pela Polícia por falsificação de moeda. Ele mesmo indicou o local de fabricação das notas que tinha impressoras e uma grande quantidade de dinheiro falso. O caso é responsabilidade da Polícia Federal.

SEQUESTRO RELÂMPAGO

No bairro Cantinho do Céu, distrito da Capela do Socorro, um homem sofreu um sequestro relâmpago e teve seu carro roubado no dia 16 de junho. Guardas civis metropolitanos abordaram dois homens em um carro na Rua Pernambuco e verificaram que os ocupantes não possuíam os documentos do veículo.

Após levá-los para o 101º DP, foi constatado que o carro era roubado. O dono do veículo afirmou que tinha sido sequestrado horas antes e foi feito refém enquanto os homens utilizavam seu cartão para fazer compras.

CRIME AMBIENTAL

Em Parelheiros, guardas civis metropolitanos da Inspetoria Ambiental Capivari-Monos flagraram três homens demarcando terras na Rua Arueira. De acordo com os homens, ele foram pagos para fazer o serviço.

Segundo a Prefeitura, “o local é considerado área de proteção ambiental, e seu território contém vegetação natural e mananciais de valiosa importância. Sendo assim, os três infratores foram encaminhados para o 1° Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania, onde foi solicitada perícia da área, para averiguação dos fatos”.

Em menos de um ano aumentou de 90 para 160 o número de áreas desmatadas pelo crime organizado na cidade de São Paulo para criação de loteamentos clandestinos. Segundo um novo levantamento feito pelo vereador Gilberto Natalini, cerca de “1,2 milhão de árvores foram mortas apenas no Município de São Paulo nos últimos seis anos”.

Um levantamento anterior mostra que, nos últimos cinco anos, 90 áreas de Mata Atlântica foram desmatadas, principalmente em Parelheiros e Capela do Socorro. Se o primeiro levantamento indicou 3 milhões de metros quadrados de florestas paulistanas derrubadas, esta nova versão indica a derrubada de 7,2 milhões de metros quadrados, o equivalente a 4,5 vezes o tamanho do Parque Ibirapuera.


FALE COM A REDAÇÃO: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.