Estudo da Prefeitura indica que a Zona Sul tem a maior taxa de prevalência para Covid-19 em SP

0
2

Neste ano, a capital paulista já registrou o dobro de casos confirmados, em relação a 2020. Segundo o Inquérito Sorológico, 37,2% dos casos de síndrome respiratória, confirmados para coronavírus, necessitaram de internação na UTI. Desse total, 19,2% não foram intubados


A 5ª fase do Inquérito Sorológico 2021, realizado com adultos com 18 anos ou mais não vacinados da capital paulista, revelou que a Zona Sul da cidade de São Paulo tem a maior taxa de prevalência para o coronavírus, com 39,1%.

Nas outras regiões, a taxa de prevalência divide-se em: 34,4% na Zona Norte, 33,3% na Zona Leste, 29,6% na região Sudeste e 27,2% na região Centro-Oeste.

“Estes estudos mostram que a vacinação na cidade de São Paulo foi uniforme, tanto pela questão territorial como também na questão da classe social”, disse o prefeito Ricardo Nunes.

No geral, a cidade de São Paulo registrou 33,5% de taxa de prevalência para o coronavírus, sendo a Zona Sul, portanto, mais prevalente do que toda a cidade.

“O mapeamento apontou que a prevalência de infecção pelo vírus subiu para 33,5% (contra 25% na quarta fase, 15,6% na terceira fase, 13,9% na segunda fase e 14,1% na primeira fase). A pesquisa conta com Índice de Confiança de 95%”, informou a Prefeitura.

O Inquérito também revelou que, depois das festas de fim de ano em 2020 e no mês de março de 2021, a cidade de São Paulo apresentou um aumento de novos casos confirmados e suspeitos para Covid-19.

“Agora nós temos uma estabilidade que está ainda em um patamar muito alto, que nos traz preocupação por ser superior ao pico da pandemia, em 2020. Portanto devemos continuar tendo cautela, seguindo as recomendações como o distanciamento social, uso da máscara, a higiene constante das mãos e a restrição do contato social”, alertou o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido.

Neste ano, a capital paulista já registrou o dobro de casos confirmados, em relação a 2020. Segundo o Inquérito, 37,2% dos casos de síndrome respiratória, confirmados para coronavírus, necessitaram de internação na UTI. Desse total, 19,2% não foram intubados.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected].br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.