Escolas da Zona Sul recebem Cartão-Merenda em setembro

0
20

O cartão, que vale de R$ 55 a R$ 101, substitui a merenda escolar que as crianças comiam quando estavam na escola. A entrega está agendada de acordo com a Diretoria Regional de Ensino que cada escola pertence. Até o dia 9 de setembro, a Prefeitura recebe inscrições de famílias ainda não cadastradas para receber o benefício


As escolas da rede municipal da Zona Sul vão receber os Cartões-Merenda das crianças entre os dias 1 e 4 de setembro. A entrega está agendada de acordo com a Diretoria Regional de Ensino que cada escola pertence e a escola será responsável por entregar os cartões à família responsável.

Confira a programação de entrega:

  • 1 SET: Diretoria Regional de Ensino Campo Limpo
  • 2 SET: Diretoria Regional de Ensino Santo Amaro
  • 3 SET: Diretoria Regional de Ensino Capela do Socorro

O cartão substitui a merenda escolar que as crianças comiam quando estavam na escola. Com a pandemia, a Prefeitura resolveu entregar cartões às famílias para manter a alimentação das crianças.

Os cartões têm valores diferentes, de acordo com a fase de estudo de cada aluno: crianças matriculadas em Centros de Educação Infantil (CEIs) recebem um cartão com crédito de R$ 101. Já os alunos da Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) recebem crédito de R$ 63 e os alunos do Ensino Fundamental, R$ 55.

Cerca de 69% dos alunos da rede municipal estão recebendo os cartões e como muitas famílias ainda não estão cadastradas para ganhar o benefício, a Prefeitura resolveu reabrir o cadastro de inscrição, até 9 de setembro, para que as demais famílias também tenham o Cartão-Merenda.

O link de inscrição está disponível em: www.educacao.sme.prefeitura.sp.gov.br/cartao-merenda/

“A gente sabe que nesse período a família pode ter empobrecido. Que ela não era vulnerável lá em março, abril, mas agora os pais podem, eventualmente, ter perdido o emprego nesse período. Mas a gente pede consciência para as pessoas que vão solicitar. Que realmente só peçam esse cartão se realmente isso fizer diferença, se for muito importante para garantir a alimentação do seu filho e da sua filha”, pediu o secretário municipal de Educação, Bruno Caetano.

RECLAMAÇÕES SOBRE A ALIMENTAÇÃO

No mês de julho, a alimentação escolar foi a principal reclamação registrada na Ouvidoria da Prefeitura de São Paulo: foram 431 queixas, número maior que reclamações sobre árvores, poda e buracos.

Algumas famílias reclamaram sobre a demora em receber o benefício, que estava disponível desde maio, e sobre entrega em lugares errados: o cartão foi parar nas mãos de pessoas que não tinham o direito e foi usado.

No último chamado da Prefeitura, foram realizados 500 mil cadastros mas apenas 97 mil estavam dentro dos requisitos. Segundo a Prefeitura, há casos de crianças inscritas várias vezes por pessoas diferentes, inscrições de alunos de outras cidades ou de alunos que estudam em escolas particulares.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.