Enquanto morador da Zona Sul de SP reclama da falta de luz em casa, Governo Federal aumenta a conta de luz

0
4

O Brasil enfrenta a pior crise hídrica dos últimos 91 anos e a solução da Agência Nacional de Energia Elétrica foi aumentar a cobrança adicional nas contas devido ao aumento do custo de produção de energia. Agora, clientes vão pagar R$ 9,49 (alta de 52%), a cada 100 kWh consumidos. Na Zona Sul de São Paulo, tem morador sem energia elétrica desde ontem (28)


A conta de luz vai ficar (ainda) mais cara.

Nesta terça-feira (29), a Agência Nacional de Energia Elétrica realizou um novo reajuste na bandeira tarifária vermelha patamar 2, ou seja, consumidores vão receber uma cobrança adicional nas contas devido ao aumento do custo de produção de energia.

Até então, a primeira cobrança extra custava R$ 6,24 a cada 100 kWh consumidos. Agora, vai custar R$ 9,49, numa alta de 52%.

Segundo o Governo Federal, essa medida foi necessária porque o Brasil enfrenta a pior crise hídrica dos últimos 91 anos.

No Estado de São Paulo, o reajuste começa a valer a partir de 4 de julho com aumento médio de 9,44%, sendo 3,67% para alta tensão, 11,38% para baixa tensão e 11,40% para consumidores residenciais.

“O uso consciente e responsável de água e energia reduzirá consideravelmente a pressão sobre o sistema elétrico, diminuindo também o custo da energia gerada”, pediu o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Para garantir o fornecimento de energia, o Governo acionou as usinas termelétricas, que são mais caras e poluentes. Segundo o Ministério de Minas e Energia, o custo da geração de energia aumentou em R$ 9 bilhões para os consumidores.

Enquanto isso, tem morador da Zona Sul que está sem energia elétrica em casa há 24 horas e, mesmo após várias reclamações na Enel, a concessionária de energia da capital paulista, o morador não recebeu nenhuma data prevista para o religamento da energia.

“Estou há 24h sem energia, eu e meu vizinho, pois algum funcionário da Enel esteve na rua em que eu moro e fez algo na fiação. Desde então, estamos com risco de curto circuito, pois, às vezes, as luzes começam a piscar e em seguida param novamente. Somos as duas únicas casas da rua que estão sem energia e já fiz inúmeras ligações para a Enel e nada, absolutamente ninguém resolve nada e são totalmente indiferentes no atendimento, dando novos prazos e ninguém entra em contato para nada”, reclama Wandy Ribeiro, morador da Vila do Castelo, bairro localizado no distrito de Cidade Ademar.

Após contato do Grupo Sul News, a Enel informou que enviará uma equipe ao local ainda hoje (29).


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.