Deputados estaduais aprovam concessão à iniciativa privada do Ginásio do Ibirapuera

0
524

O Governo alega que o principal motivo para a concessão é o alto custo de manutenção do complexo que resulta num déficit orçamentário de R$ 15 milhões por ano

 

 

O projeto de concessão à iniciativa privada do Conjunto Desportivo Constâncio Vaz Guimarães, foi aprovado ontem (4) pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), por R$ 220 milhões durante 35 anos. Além do Ginásio do Ibirapuera, o projeto, de autoria do governador João Doria, inclui o também o Estádio Ícaro de Castro Mello, o Conjunto Aquático Caio Pompeu de Toledo, o Ginásio Poliesportivo Mauro Pinheiro e o Palácio do Judô, abrigando mais de 30 mil pessoas no total.
O Governo alega que o principal motivo para a concessão é o alto custo de manutenção do complexo. “Os equipamentos que compõem o conjunto desportivo e as áreas comuns do Conjunto custam ao Estado, em média, R$ 18 milhões por ano, sendo que a arrecadação gerada é de aproximadamente R$ 2,5 milhões por ano, resultando num déficit orçamentário aproximado de R$ 15 milhões por ano”, disse o secretário estadual de Esportes, Aildo Rodrigues Ferreira.
Segundo o projeto, “a Secretaria de Esportes identificou que São Paulo deve oferecer espaço coberto, multiuso e que atenda padrões internacionais para a realização de eventos massivos, com capacidade para pelo menos 20.000 (vinte mil) expectadores, ao mesmo tempo em que se evidencia a necessidade de modernização do Conjunto Desportivo Constâncio Vaz Guimarães”.
Atualmente, o Ginásio do Ibirapuera tem capacidade para 10 mil pessoas, o que, de acordo com o projeto, não atende aos padrões internacionais e as qualidades exigidas pelo mercado, sendo que, “cabe a São Paulo se posicionar globalmente”.
A concessionária que vencer o edital, que deve ser lançado até outubro, terá a responsabilidade de: instalar uma nova arena multiuso; destinar espaços para eventos e atividades esportivas, de fruição gratuita, voltadas à saúde, ao bem-estar e ao lazer da população; instalar câmeras de monitoramento em praças e canteiros ao redor do ginásio.
Para validar a concessão, é preciso aprovação do governador João Doria. Contudo, nesta quinta-feira (6), às 19h, haverá uma audiência pública na Alesp, solicitada pelo deputado Carlos Giannazi, contra a concessão do Complexo.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.