De quatro armas apreendidas pela Polícia Militar de SP, uma é de brinquedo

0
403

Entre janeiro e setembro do ano passado, a PM apreendeu 2.160 armas de brinquedo

 

 

Entre janeiro e setembro de 2018, a cada quatro armas apreendidas pela Polícia Militar de São Paulo, uma era arma de brinquedo. Nesse período, a PM apreendeu 8.479 armas, sendo que 2.160 eram de brinquedo, o que, em média, significa 31 armas apreendidas por dia.
A fabricação, venda ou importação de armas de brinquedo ou réplicas é proibida pelo Estatuto do Desarmamento. Só é permitido para itens usados em adestramentos e aulas. No entanto, armas “airsoft”, que são réplicas de armas que devem ter a ponta alaranjada para diferenciar do armamento real, são permitidas pelo Exército.
Na categoria de “armas de brinquedo”, estão incluídas: simulacros (objetos que imitam uma arma, como um cano pintado de preto); armas de pressão, usadas em práticas esportivas; qualquer objeto de plástico que imita arma de fogo.
Cerca de 39% das armas encontradas pela Polícia são revólveres, sendo 3.328 unidades apreendidas nos primeiros nove meses do ano passado. A apreensão contabiliza também 1.398 pistolas, 44 metralhadoras, 40 fuzis e 31 rifles.
De acordo com a PM, a apreensão de armas vem diminuindo: em 2017 foram 9.650 armas apreendidas e em 2016 foram 11.097, no período de janeiro a setembro.
Em Brasília, a nova gestão está na expectativa de que na próxima semana o presidente Bolsonaro libere um decrete que permite a posse de armas para pessoas que não tem ficha criminal. Em entrevista recente, o presidente disse que o decreto vai tirar a subjetividade do Estatuto do Desarmamento e vai facilitar a posse para Estados mais violentos. “Ali tem um inciso que diz que você tem que comprovar efetiva necessidade e isso passou a ser algo subjetivo. Conversando com o Sérgio Moro [Ministro da Justiça], estamos definindo o que é efetiva necessidade”, disse.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.