14.4 C
São Paulo
quinta-feira, 30 junho, 2022
Mais

    Curiosidades sobre alimentos típicos do Brasil

    Mais lidas

    Mandioca, jambu e pinhão, veja mais sobre nossas joias gastronômicas


    Conheça um pouco mais sobre algumas de nossas exclusividades:

    Mandioca
    No Rio Grande do Sul, estamos acostumados a comer o aipim ou mandioca de mesa. Já no norte, é comum a mandioca brava, uma raiz que difere das outras por conta da sua maior concentração de cianeto de hidrogênio (HCN), um composto altamente tóxico e pode provocar até a morte. A quantidade segura para consumo é até 0,5 mg de HCN por quilo de produto.

    Para isso, é preciso cozinhar a mandioca brava por 50 horas, realizar o processo de moer e torrar, até que seus derivados possam ser consumidos com segurança.
    Um dos pratos típicos das culinárias do Pará e Amapá é a Maniçoba, feito a partir da folha da mandioca brava. De origem indígena, este prato é cozido por aproximadamente uma semana para retirar todo ácido cianídrico e é preparado com os mesmos ingredientes de uma tradicional feijoada.

    Jambu
    Uma erva típica do norte do Brasil e muito usada como condimento na culinária da região. Também possui propriedades medicinais anestésicas, por isso é usada pelos nativos da Amazônia para dores de dente. Mastigando as folhas, tomando seu chá ou cachaça de Jambu, a boca adormece por alguns minutos.

    Pinhão
    Existem 19 espécies de Araucárias. Apenas 3 geram o pinhão.
    Para os gaúchos o consumo de pinhão é tão tradicional quanto tomar chimarrão. O pinhão brasileiro, como conhecemos, vem das árvores Araucárias, que não dão frutas.


    SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas