Coletivo que se apresenta na Zona Sul participa de batalha de poesia na internet

0
33

Nesta segunda-feira (31), o coletivo Slam do 13, que há sete anos promove batalhas de poesia falada na plataforma do Terminal Santo Amaro – Metrô Largo Treze, faz uma disputa de poesia no programa digital Arena da Palavra, no canal do Youtube da organização social Polo Cultural. O formato da disputa permite que os poetas se apresentem em até três minutos, obedecendo às regras do slam: textos autorais, sem permissão de uso de objeto cênico, figurino ou acompanhamento musical


Em tempos de pandemia, quando todos estão em casa consumindo eventos online, o coletivo de poetas Slam do 13 apresenta sua batalha de poesia nesta segunda-feira (31), às 19 horas, no programa Arena da Palavra, espaço digital de poesia e expressão dos coletivos de poetas.

A transmissão vai ar pelo canal do Youtube da organização social Polo Cultural e reunirá os integrantes do grupo, cada um em sua casa, e todos conectados a partir de computadores na sede da organização social Polo Cultural, que desenvolveu este formato de transmissão, com interação, movimentação e uma linguagem dinâmica para garantir qualidade técnica de som e imagem para quem assiste.

A apresentação é feita em conjunto por Thiago Peixoto e Maitê Costa. Além deles, o Slam do 13 é formado ainda por Eduardo Dias, João Cayres, Laura Nóbrega e Caio Feitoza. Serão três rodadas em que o coletivo se reveza como mestre de cerimônias, construindo momentos de interação com comentários, reações e discotecagem. Seis poetas falam na primeira e segunda rodadas, e os três melhores, definidos pela maior pontuação, passam para a eliminatória, a terceira rodada. O formato da batalha permite que os poetas se apresentem em até três minutos, obedecendo às regras do slam: textos autorais, sem permissão de uso de objeto cênico, figurino ou acompanhamento musical. Jurados darão notas de zero a 10 ao final de cada apresentação poética, sendo que a menor e maior nota não serão contabilizadas.

O Slam do 13 é um coletivo que promove batalhas de poesia falada há sete anos na Zona Sul da cidade de São Paulo. Antes da quarentena, os eventos aconteciam mensalmente, na plataforma do Terminal Santo Amaro – Metrô Largo Treze (Linha Lilás), com duas competições na mesma noite, de poemas curtos e longos.

Para Marcelo Sollero, gestor da Polo Cultural, “a proposta é levar a linguagem do slam para a Internet, apostando no fato do evento ser controlado de uma plataforma desenvolvida com o objetivo de trazer a emoção da batalha ao vivo para o ambiente online”.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.