Centro Cultural Santo Amaro recebe mostra que registra a opressão sofrida pelas mulheres no Brasil

0
339

“Aquelas que Teimam”, marca a mostra de estreia da fotógrafa Danielle Rosa


Registrar a opressão e a objetificação que, infelizmente, as mulheres sofrem no Brasil desde os tempos da chegada de Cabral até os dias atuais. Em síntese, esta é a proposta que norteia aquelas que teimam, mostra que entra em cartaz a partir de 1º de fevereiro no Centro Cultural Santo Amaro. A mostra foi contemplada pelo Programa de Ação Cultural (PROAC).

A exposição, que fica em cartaz até 1º de março, reúne 20 fotografias que simbolizam a opressão registradas ao longo de séculos no Brasil, acompanhando momentos históricos, desde o período colonial do País. O ponto de partida do projeto ocorreu quando Danielle Rosa teve contato com a carta escrita por Pero Vaz de Caminha. No manuscrito, o escrivão da armada de Cabral relatava que, durante a primeira missa rezada no Brasil, os homens cobriram com um pano a nudez da única mulher indígena presente.

A partir deste ponto, com o apoio historiográfico da educadora Thaís Carneiro, foram pesquisados materiais publicados na imprensa, leis antigas e literaturas diversas que retratassem momentos infelizes de nossa história, tendo como base a opressão vivida pelas mulheres no Brasil, criando um diálogo com o feminismo contemporâneo.

Assim, a exposição retrata de maneira simbólica, por meio de autorretratos de Danielle Rosa e de registros de quatro modelos, fatos marcantes como a proibição de mulheres de jogar futebol, a prisão de lésbicas em um bar em São Paulo e até mesmo o Código Civil de 1916 (revogado apenas em 2003) que previa que a virgindade da esposa era um direito tácito do marido.

Outros pontos de destaque retratados em “Aquelas que Teimam” são o fato de que somente no ano de 2006 foi criada uma lei que visasse proteger a mulher dos casos de violência doméstica – Lei Maria da Penha – e um antigo anúncio num jornal do séc. XIX, que dizia “Vende-se uma mulata de 38 anos com filho de 3 anos de cor clara e compra-se uma negrinha de 10 a 12 anos. Para tratar a rua Quitanda, nº 20”.

“O objetivo das fotos é contar algumas histórias das mulheres no Brasil. Por meio da simbologia busquei falar sobre a dor e a exploração que as mulheres vivenciaram ao longo dos séculos”, explica a fotógrafa Danielle Rosa.

Serviço

Exposição Aquelas que Teimam – de Danielle Rosa

Vernissage de Abertura: dia 1º de fevereiro, às 19h

Endereço: Av. João Dias, 822 – Santo Amaro, São Paulo – SP

Grátis


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.