Capital dispõe de tratamento para dependência em nicotina na Rede Municipal de Saúde

0
432
Parar pode parecer difícil, mas é a melhor atitude que você tomará para o bem de sua saúde!

Em alusão ao Dia Mundial sem Tabaco, celebrado no dia 31 de maio, UBSs reforçam sobre tratamento gratuito contra tabagismo


Em alusão ao Dia Mundial Sem Tabaco, comemorado em 31 de maio, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de São Paulo alerta sobre doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo e destaca que está inserida no Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT), do Ministério da Saúde.

O PNCT implantado na cidade de São Paulo tem articulação direta com o Quadro de Controle do Tabaco da Organização Mundial da Saúde (OMS) e conta com medidas educativas, de comunicação, treinamento e conscientização do público em geral. O programa tem como uma de suas ações o tratamento do tabagismo nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS), em modalidade individual e em grupo.

O primeiro atendimento é a avaliação clínica com teste de Fagerström (capaz de medir o grau de dependência de nicotina) e, caso ocorra indicação, inicia-se o tratamento farmacológico conforme prescrição e orientação. O acesso do munícipe ao PNCT pode ocorrer em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) de maneira passiva, por meio de solicitações do próprio paciente quando estiver em consulta médica ou ainda de maneira ativa com a procura espontânea. Todo tratamento da dependência em nicotina tem como base a técnica de abordagem cognitiva/comportamental, definida como modelo de intervenção centrada na mudança de crenças e comportamentos que levam o indivíduo a lidar com determinadas situações.

A abordagem é realizada de maneira intensiva e de forma estruturada, consistindo em perguntas que avaliam o grau de dependência física e de motivação, aconselhando a preparação para deixar de fumar, e por fim, acompanhamento do paciente nas próximas consultas. As reuniões em grupo são realizadas com cerca de 15 pacientes e coordenadas por profissionais de saúde, seguindo o cronograma inicial de quatro sessões com periodicidade semanal, seguidas por duas sessões quinzenais e uma reunião mensal aberta com a participação de todos os grupos, para a prevenção de recaídas até o tratamento completar um ano.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.