Bairros da Zona Sul lideram as reclamações sobre ratos em 2020

0
30

No total, foram registradas 6.363 reclamações sobre roedores em toda a cidade de São Paulo no ano de 2020. Os ratos ficam escondidos em locais onde há muito lixo, como terrenos particulares e até praças públicas


No ano passado, duas Subprefeituras da Zona Sul foram as campeãs nas reclamações sobre ratos. Segundo a Prefeitura de São Paulo, Cidade Ademar e Jabaquara receberam 172 e 168 queixas, respectivamente.

No total, foram registradas 6.363 reclamações sobre roedores em toda cidade de São Paulo no ano de 2020. Os outros bairros com mais queixas no Portal 156 da Prefeitura são Sapopemba (143) e Itaim Paulista (140), ambos na Zona Leste. As duas regiões com menos reclamações foram Consolação (12) e Barra Funda (10).

Na Vila Santa Catarina, bairro que pertence a Subprefeitura Jabaquara, o lixo está sendo depositado a céu aberto, nas Praça Rosa de Amor, o que torna o local propício para o aparecimento de roedores.

“Aqui tem de tudo que é lixo, desde resto de construção até lixo caseiro, madeira, móveis velhos, de tudo. A cada dia, fica pior. Passa o carro aqui, 0h, você escuta o barulho, não dá nem tempo de sair de casa. Eles passam, deixam o lixo e vão embora. Se você vir aqui às 22h, você passa e vê os ratos andando em cima do lixo. Eu ligo para a Prefeitura, eu ligo no 156, eu já liguei várias vezes. Eles dizem que vão mandar fiscais e eu nunca vi fiscal”, reclama uma moradora da região Sul.

A Covisa (Coordenadoria de Vigilância em Saúde da Prefeitura) informou que a capital paulista possui controle de área de risco para roedores desde 1973 e que, atualmente, a cidade de São Paulo tem 425 áreas que recebem desratização nos córregos, bueiros e rios, entre o outono e a primavera.

Sobre a Praça Rosa de Amor, a Subprefeitura Jabaquara disse que tomou as medidas cabíveis durante vistoria na última terça-feira (23).

RATOS: RISCOS PARA A SAÚDE

Uma das principais preocupações relacionadas a ratos são as doenças: os roedores podem transmitir mais de 35 doenças aos seres humanos e também aos animais domésticos.

A doença mais comum é a leptospirose: infecção que pode causar febre alta, dor muscular, tosse, diarreia, olhos vermelhos, náuseas, entre outros sintomas. O contágio acontece se a pessoa ou animal tiver contato com a urina dos ratos.

De acordo com o Ministério da Saúde, “a doença apresenta elevada incidência em determinadas áreas além do risco de letalidade, que pode chegar a 40% nos casos mais graves. Sua ocorrência está relacionada às condições precárias de infraestrutura sanitária e alta infestação de roedores infectados”.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.