Assaltos em casas e lojas assustam moradores de Moema

0
123

Roubos em estabelecimentos comerciais, como óticas e pet shops, são registrados pelas câmeras de segurança. De acordo com as vítimas, moradores estão preocupados com a violência crescente em um bairro tão tranquilo


Moradores e comerciantes da região de Moema estão assustados com os constantes assaltos no bairro. As ações são flagradas por câmeras de segurança.

No último domingo (24), por exemplo, uma câmera registrou um homem parado em frente a uma ótica, que ainda não foi inaugurada, e logo em seguida invadindo a área externa do local para arrombar a caixa telefônica. Sem sucesso, ele tenta abrir o registro de água para roubar a torneira. Ao conseguir o equipamento, o homem sobe em sua bicicleta e vai embora.

“A gente fica tentando entender porque as pessoas acabam destruindo o patrimônio alheio pra pegar uma coisa que vale muito menos do que aquilo que ela destruiu. Fica uma sensação de revolta, as pessoas estão preocupadas no bairro. A gente tenta entender porque um bairro tão tranquilo está se tornando tão violento”, reflete o proprietário da loja.

No ano passado, em outubro, a câmera de segurança de um pet shop mostra a entrada de um homem idoso, aparentemente um cliente, que saca a arma e pede o dinheiro do caixa. Ele até senta numa poltrona e também rouba o cartão de uma cliente. Quando uma moça entra com uma criança, o homem sai da loja tranquilamente.

Outro tipo de crime comum em Moema e região, são os assaltos às residências. Em dezembro do ano passado, a Polícia Civil deflagrou a Operação Safira II para prender uma quadrilha que roubava casas no bairro de Moema. Foram cumpridos três mandados de prisão e busca e apreensão.

Pelo menos um homem foi preso, suspeito de roubar R$ 600 mil em joias, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

De acordo com o mais recente levantamento divulgado pela Secretaria de Segurança Pública, no ano passado, a capital paulista reduziu os casos de latrocínios, furtos e roubos em geral e de veículo.

“Os casos de roubos seguidos de morte recuaram 28,1%, se comparado o ano passado com o de 2019. Os furtos em geral caíram 27,4%, passando de 226.566 para 164.444 – 62.122 registros a menos. Os furtos de veículo recuaram 27,6%, com um total de 27.035 boletins no ano passado, ante 37.331 em 2019. A quantidade é a menor da série histórica”, informou a SSP.

Segundo os dados estatísticos da SSP, nos 12 meses de 2020, a 16ª Delegacia de Polícia Vila Clementino registrou 1.230 casos de roubos, 198 roubos de veículos, 2.256 furtos e 675 furtos de veículos.

No mesmo período, na outra delegacia que atende a região, a 36ª DP Vila Mariana, foram registrados: 831 roubos, 18 roubos de veículos, 3.646 furtos e 223 furtos de veículos.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.