ARTIGO | Proteção de bens e sucessão patrimonial

0
1236

A maioria dos empresários não contempla em seu plano de negócios uma estratégia jurídica de proteção patrimonial e societária, com o propósito de isolar o patrimônio de todos os possíveis riscos incertos.

Cerca de 70% das empresas fecham antes de completar cinco anos, devido ao consumo retraído, juros altos, crédito restrito e maior concorrência de importados, pandemia, ações judiciais etc. Com isso, a confiança do empresário caiu ao nível mais baixo, segundo a CNI – Confederação Nacional da Indústria.

PROBLEMAS NAS EMPRESAS

Os principais problemas encontrados pelos empresários é a falta de capital de giro, crise econômica, onde 20% das empresas atuam no prejuízo e a maioria tem 5% de lucro líquido; crise financeira, onde o fluxo de caixa está invertido, insolvente, com probabilidade de falência; passivo fiscal, conflitos societários como separação de sócios e problemas ligados ao divórcio e a sua sucessão após a morte; dívidas bancárias; execuções e indenizações absurdas, comprometendo seu patrimônio.

O empresário deve se atentar para os limites que envolvem a proteção de bens, a desconsideração da pessoa jurídica, a questão da responsabilidade pessoal, solidária e ilimitada, civil e criminal, de sócios e administradores, inclusive quanto a eventos que envolvam lavagem de dinheiro e crimes tributários.

Dentro desta análise devemos avaliar os mecanismos de proteção patrimonial, como a realização de doações com cláusulas de incomunicabilidade, impenhorabilidade e de revisão, a constituição de holdings e de empresas patrimoniais, além de verificar o que são e como funcionam os chamados trusts. Se você possui uma ou mais empresas e deseja proteger o seu patrimônio e conflitos empresariais e problemas sucessórios, é recomendável agir preventivamente.

THIAGO MASSICANO
é especialista em Direito Empresarial e do
Consumidor, sócio-presidente da Massicano
Advogados e presidente da OAB Subseção Tatuapé.
www.massicano.adv.br


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.