A verdade por detrás das fake news sobre o Covid-19

0
292

Não é incomum hoje, em meio à crise do COVID-19, presenciarmos diversos indivíduos se manifestando a favor de Jair Bolsonaro. Inúmeras cidades brasileiras têm lotado as ruas com seus veículos e promovido palavras de ordem como “ditadura já”, “a economia não pode parar” e “o coronavírus não existe, é coisa da esquerda”.

Já quem não apoia o Governo, os têm considerado psicopatas, pois parece inconcebível defender uma ditadura se lançarmos o olhar na História para conhecer as consequências que esse regime já provocou; defender a economia, enquanto parte da população está definhando nos hospitais; e, principalmente, negar o vírus ou politizá-lo.

O perfil de quem nega o coronavírus é formado por aqueles que acreditam que ele seja de esquerda e que querer a volta da economia nada tem de psicopata. São indivíduos altamente moralizantes, sociáveis e empáticos com seus semelhantes, diferente do psicopata, que apresenta uma falta de moralidade, sociabilidade e empatia. A maioria dos indivíduos desse movimento em prol do Governo e de negação do vírus trabalham, tem famílias, muitos são bem-sucedidos, possuem uma escolaridade acima da média do brasileiro, ou seja, são mais privilegiados que grande parte da população.

O problema está no status quo, ou melhor, naquilo que está estipulado como bom, belo e correto para determinado grupo. Eles entendem o presidente como um herói messiânico. Seguem seus comentários radicalmente, mesmo que ele volte atrás depois. Sabemos bem que só existe um herói quando seu arqui-inimigo é criado para que nele seja projetado tudo o que é ruim, feio e errado. Reduzindo a consciência humana a uma dualidade de bom/ruim; certo/errado; bonito/feio. Tudo o que for novo para esses indivíduos será colocado ou na caixinha do bom ou na caixinha do ruim.


LEONARDO TORRES é professor e palestrante, doutorando em Comunicação e Pós-graduando em Psicologia Junguiana

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.