“A menina de Uruçuca”, novo espetáculo presencial da Cia. Paideia de Teatro, estreia neste sábado (13)

0
82

Apresentações acontecem aos sábados, dias 13, 20 e 27, às 17 horas, na sede da Cia. Paideia de Teatro


A Cia. Paideia de Teatro apresenta A menina de Uruçuca, novo espetáculo presencial, com estreia neste sábado, 13 de novembro, às 17 horas, no Teatro da Cia. Paidéia (Rua Darwin, 153 – Jardim Santo Amaro- telefone: 5522-1283). Com texto de Amauri Falseti, que divide a direção com Ana Luiza Junqueira, a peça é voltada para toda família (+5). Preços populares (Ingressos: R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 meia) www.paideiabrasil.com.br. 

A menina de Uruçuca (que em Tupi significa Águas Escuras) conta a história de uma menina que viaja pelo tempo por meio da imaginação e das imagens inspiradoras de um livro com pinturas de Pieter Bruegel (artista europeu do Século XIV). Mas a menina não estará sozinha nesta jornada: o elenco- formado por Aglaia Pusch, Elisa Reichmann, Rogério Modesto, Suzana Azevedo e Valdênio José- dá vida ao boneco de estimação, a um velho livro de contos de fadas e aos personagens de um moderno jogo de projeções que transformam o quarto em imensas telas com paisagens medievais e seres estranhos.

As próximas apresentações acontecerão nos sábados, 20 e 27 de novembro,  às 17 horas.

“O mundo real e contemporâneo é transformado pela imaginação da menina em um universo medieval repleto de seres estranhos que, em outro tempo e espaço, retratam o medo, a angústia, a busca por uma vida melhor, pelo prazer, pelo sentido da existência que, mesmo com o passar dos séculos, se mantém vivos no coração humano”, explica Amauri Falseti.

Sinopse:

A peça conta a história de uma menina que, não conseguindo dormir, recebe o ultimato da mãe para que fique quieta e não saia mais de seu quarto. Começa então uma relação fantástica com seu boneco, que personifica os conflitos da menina com o universo adulto. Entra também neste jogo de imaginação o livro de contos de fadas, um senhor insistente que não desiste de querer contar alguma de suas dezenas de histórias.

Acontece que a menina tem uma surpresa: pegou na escola um livro muito diferente de tudo o que já viu, e que não é exatamente recomendado para crianças. Trata-se do livro com as obras de Pieter Bruegel. A princípio meio calado, o livro de pinturas leva a menina, assim como o público, por uma viagem pelas grandes obras do artista. Personagens saltam das telas para a realidade imaginária do quarto da menina apresentando um mundo frágil em que a loucura, os medos e fraquezas humanas são retratados com beleza e fantasia.

FICHA TÉCNICA:

Texto: Amauri Falseti

Direção: Amauri Falseti e Ana Luiza Junqueira

Direção Musical: Margot Lohn

Elenco: Aglaia Pusch, Elisa Reichmann, Rogério Modesto, Suzana Azevedo,        Valdênio José

Figurinos: Aglaia Pusch

Adereços: Tertuliano Kelvin e Cíntia Donatelli

Artes visuais e Projeções: Hans Marin

Assistentes de projeção: Bárbara Ribeiro e Laura Garavatti

Técnicos de projeção: João Vitor Figueiredo, Laura Garavatti, Luísa Crobelatti

Desenho de Iluminação: Hans Marin e Rogério Modesto

Técnico de luz: Rodrigo Abreu

Ingressos: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia), entrada gratuita para professores da rede pública e alunos da EMEF Carlos de Andrade Rizzini.

Lotação: 60 lugares

Ar-condicionado, acesso para mobilidade reduzida.

Reservas antecipadas pelo 11 5522 1283 ou paideiabrasil.com.br

Endereço: Cia. Paideia de Teatro

Rua Darwin, 153 – Jardim Santo Amaro

São Paulo – SP | CEP 04741-010

Tel.: +55 11 5522-1283

Metrô Adolfo Pinheiro, linha lilás

Conheça a Cia Paideia- www.paideiabrasil.com.br

Fundada em 1998 por Amauri Falseti e Aglaia Pusch, a premiada Paideia Associação Cultural é uma instituição regida pela Cia. Paideia de Teatro que se dedica aos jovens e às crianças. Hoje, sua sede é um importante polo cultural da região de Santo Amaro.

Ao longo dessas duas décadas, a linguagem teatral foi estudada e praticada com o fim estético de elaboração do objeto artístico a partir da necessidade premente de encontrar os meios com os quais dialogar com a criança e o jovem por meio da arte.

A 31ª edição ao Prêmio Shell de Teatro (2018) entregou à Cia. Paideia de Teatro o Prêmio de Inovação, pela relevância de seu trabalho na formação de plateia com intercâmbios nacionais e internacionais.  A Cia. Paideia de Teatro conquistou o Grande Prêmio da Crítica da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) em dezembro de 2018, na categoria Teatro Infantojuvenil.

Ao longo da história da Paideia, o grupo contou com o apoio de instituições, consulados, artistas, empresas, amigos e dos jovens.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.