Volta às aulas e estresse infantil

0
406

O início das aulas escolares costuma ser uma situação desencadeadora de ansiedade para crianças e adolescentes, tanto naquelas que estão iniciando a vida escolar ou que mudaram de escola, quanto naquelas que já frequentam aquele ambiente escolar.

Podemos observar desde a última semana de férias, crianças e adolescentes excitados com a aproximação do retorno escolar, assim como alguns entristecidos e angustiados pelo mesmo motivo. Essas vivências emocionais podem ser geradoras de um fenômeno chamado estresse infantil que, embora muitas vezes citado por profissionais que lidam diretamente com essa população e seus pais, tende a ser banalizado, desconsiderando-se o impacto negativo que pode trazer não só à adaptação da criança mas também ao processo de aprendizagem.

Estresse se refere a um conjunto de reações do organismo diante de situações que são interpretadas como muito difíceis ou muito excitantes e na criança é identificado por uma série de mudanças psicológicas, químicas e físicas. A forma com que uma criança irá lidar com situações estressantes vai depender de recursos internos que estão relacionados a sua idade, maturidade e ao apoio que encontra no ambiente. Sinais de estresse podem ser: mudanças bruscas de comportamento, alterações no padrão de sono ou alimentar e sintomas somáticos como dores de barriga ou de cabeça.

Expectativas em relação ao ambiente escolar e experiências vividas ali irão interferir também na forma com que a criança irá lidar com esse momento: crianças que viveram dificuldades de aprendizagem em anos anteriores ou conflitos com os pares certamente estarão mais suscetíveis a vivências de ansiedade e estresse.

A prevenção desse quadro que traz sofrimento a crianças e adolescentes começa na compreensão dos pais de que a escola é um ambiente desafiador, onde seus filhos precisarão enfrentar dificuldades nas esferas cognitivas e afetivas. Auxiliá-los nesse desafio implica em estabelecer um ambiente familiar de acolhimento às necessidades dos filhos, considerando que cada um é um ser único e singular, que vai lidar com as situações de uma forma particular.

Assim, poderão de fato contribuir para que esse momento seja vivenciado com equilíbrio e harmonia.


VALDELI VIEIRA é psicóloga, neuropsicóloga com formação em Psicanálise e Mestre em Ciências da Saúde pela Unifesp.

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.