Veja como é preparado um espetáculo com a peça “Conferência dos Monstros – O Musical”

0
979
Foto retirada do Instagram @conferenciadosmonstros

Estagiário do Grupo Sul News acompanhou o Making Of da divertida apresentação infantil no Teatro Procópio Ferreira


O Teatro Procópio Ferreira, localizado na região central de SP, está com a temporada “Conferência dos Monstros – O Musical” em andamento, a atração é uma divertidíssima adaptação do desenho de mesmo nome, que está no YouTube, e trás diversas reflexões sobre como lidamos com as redes sociais hoje em dia.

A convite da Assessora de Imprensa Macida, o estagiário do Grupo Sul News, Matheus Laube, pôde conferir como é a preparação do espetáculo momentos antes da apresentação. “Para uma atração infantil, a gente tem que gesticular bastante, olhar bem pra eles, para chamar a atenção. Sabemos que é muito difícil manter uma criança totalmente focada”, diz a atriz de Recife-PE, Allira, que interpreta Buckin.

A história se passa no Centro da Terra, onde vivem os Monstros. Tudo corria bem até o surgimento de um terrível vilão chamado ‘NADA’. Sua força devastadora rapidamente atinge milhares de monstros, obrigado os Monstros-Especialistas do mundo subterrâneo a se reunirem na Conferência dos Monstros e acabar com esse mal.

O protagonista é o Monstrildo, de apenas 1.200 anos de idade e que tem uma mãe, a Sopranilza, famosa nas redes sociais e um pai, o Carimbomonstro, dono de uma empresa, totalmente do século passado. “Os figurinos foram baseados com as devidas proporções do desenho, respeitando as formas, cores, quantidade de olhos”, explica a atriz e coreógrafa Martina Blink.

A atriz Laura Binder se preparando para sua personagem, a popstar Sopanilza, mãe do Monstrildo

Os cenários, que são móveis e marcados no chão aonde colocar, juntamente com os figurinos, vieram de Lisboa, através da Clívia e José Choen. “As roupas dos homens são bonecos [fantasias grandes], já as meninas são roupas de malha, com maior mobilidade”, explica Allira.

Com uma grande roupa, os personagens ainda precisam dançar e cantar. “Os figurinos chegaram pouco antes da estreia. Passamos a ver até onde nos limitavam, então a coreografia foi se alterando e moldando para melhor performance dos artistas”, disse Martina.

Foi realizado uma audição virtual para produção do elenco. Os artistas vieram de diversas regiões do Brasil, como a Allira de Recife (PE), Leandro Massaferri, Martina Blink e Digão do Rio de Janeiro, a Laura Binder de Curitiba, entre outros. “Ao passar na audição, viemos todos para São Paulo e começamos os ensaios, com uma preparação intensa e muito texto para começar a temporada”, revela Allira.

Para o Rodrigo Fernando, que interpreta Lucky, o antagonista da história, o processo de decorar o texto não é o mais difícil de uma apresentação. Acaba acontecendo naturalmente com os ensaios. Ficamos 2 meses em processo de repetição e quando percebe, já estamos no corpo do personagem, com a voz e personalidade única”, explica e conclui: Tivemos muita liberdade de criar os personagens à nossa maneira, sem ficar preso ao que já existia. Claro, respeitando o que a direção queria propor.

João Bio se arrumando para se tornar o protagonista Monstrildo!

Lucky é o antagonista, que sabe tudo de redes sociais e tecnologia, e este é o primeiro vilão que Rodrigo Fernando interpreta nos palcos. Senti logo de cara quando o público vaia e tem uma negativa [do personagem]. Isso é legal, porquê de alguma forma a mensagem está sendo enviada”, confessa e ainda diz que colocou muito humor para se tornar um cômico vilão aos olhares das crianças. “Ele é vilão, mas na malícia infantil, então tem toda uma comédia por trás.

Na rotina dos atores, a maquiagem precisa de uma atenção especial, visto a complexidade e detalhes do personagem. “Levamos cerca de 1h a 1h30. O visagismo [maquiagem] idealizado por Anderson Bueno, foi ensinado para os atores se auto maquiarem. Tivemos um workshop de maquiagem com a Larissa, da equipe do Anderson, que ensinou todos os truques”, disse Laura Binder, a Sopranilza.

A peça musical, que possui a tecnologia como temática, possui um telão interativo atrás do palco que diverte as crianças. Por trás das cortinas, está o projetista Edu Luz. “Há diálogos dos personagens com o telão. Então sou um ‘personagem virtual’ e preciso sempre estar atento para passar os vídeos e efeitos no momento certo.”

Edu ainda afirma que divertir as crianças possuem um carinho mais ingênuo e puro. “A criança é muito verdadeira, se ela gosta ela fala, interage. A diferença para espetáculos adultos está nas emoções que são mais explícitas, finaliza.

No final da brincadeira, o estagiário Matheus Laube assistiu à peça, e se divertiu muito e viveu um dia como se tivesse 9 anos de idade outra vez. “Todas as danças e músicas dão um sentimento muito vivo no público, as crianças se emocionam quando é um teor dramático, ficam com raiva das maldades de Lucky e interagem de maneira tão ingênua e alegre, que o espetáculo acaba sendo muito mais emocionante do que aparenta ser”, explica.

Estagiário do Grupo Sul News, Matheus Laube, com elenco faltando 20 minutos para a apresentação começar!

A mensagem de que o vício em redes sociais é um malefício é bem nítido, principalmente na forma como a família do Monstrildo se interagem, podendo afetar o contato presencial, visto que o online ganha mais importância. Tudo com muito bom humor e alegria. Levar o seu filho para este espetáculo é marcar o dia dele com uma atração muito colorida, animada e muito bem dirigida.

O espetáculo “Conferência dos Monstros – O Musical” é apresentado pelo Ministério do Turismo e pela Volkswagen Financial Services. Apresentação ocorre até 14 de agosto, aos sábados, às 11h e 15h e domingos às 15h, no Teatro Procópio Ferreira, Rua Augusta, 2823 – Cerqueira César. Ingressos em sympla.com.br com valores entre R$ 25 e R$ 90.

Ficha Técnica:

Criação Original: Gustavo Nunes. Texto: Pedro Henrique Lopes e Gustavo Nunes. Direção Artística: Carla Candiotto. Direção Musical: Tony Lucchesi. Cenografia e Figurino: Clívia e José Cohen. Visagismo: Anderson Bueno. Figurinista assistente: Lucila Belcic. Iluminação: Wagner Freire. Elenco: Allira, Bel Nobre, Eduardo Leão, João Bio, Laura Binder, Leandro Massaferri, Martina Blink e Rodrigo Fernando. Coordenação de produção: Diogo Gallindo Design: Julliana Della Costa. Assessoria de Imprensa – Fernanda Teixeira – Arteplural. Uma produção original: Turbilhão de ideias.

Tinha muuuuuuita criança ansiosa para a apresentação começar!

SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.