UFC volta a São Paulo em novembro em evento no Ginásio do Ibirapuera após 4 anos

0
849

Líder global em Artes Marciais Mistas (MMA) com mais de 700 milhões de fãs, UFC passará a integrar o calendário de eventos estratégicos da cidade


A cidade de São Paulo voltará a receber o Ultimate Fighting Championship (UFC), o maior evento de Artes Marciais Mistas (MMA) do mundo, após quatro anos. Marcado para 4 de novembro, no ginásio do Ibirapuera, o UFC São Paulo também passará a integrar o calendário de eventos estratégicos da cidade. O anúncio foi feito pelo prefeito Ricardo Nunes na manhã desta quarta-feira (4).

“São Paulo é sinônimo de grandes eventos nos negócios, na cultura, nos esportes, e não é por acaso que a cidade foi a primeira do Brasil a receber o UFC. É com justiça que o evento agora passa a fazer parte do calendário de eventos estratégicos da capital”, destacou o prefeito Ricardo Nunes. “É uma iniciativa importante para que a cidade possa receber mais cards do UFC com toda a qualidade que o público de artes marciais mistas está acostumado e ao mesmo tempo fortalecer a sua imagem internacional como uma cidade de todos os povos, aberta para o mundo e que preza pelo respeito e pelo acolhimento”, concluiu o prefeito exaltando a volta do evento para capital.

O card do UFC Fight Night em 4 de novembro será liderado por um duelo peso-pesado. O americano Curtis Blaydes enfrenta o brasileiro Jailton Almeida, o Malhadinho.

Contratado após impressionar no Contender Series em 2021, o baiano tem cinco vitórias no UFC – duas por nocaute e três por finalização – e nenhuma derrota. Na carreira, já são 19 vitórias, todas pela via rápida — não perde desde 2018. Blaydes é o atual nº 5 da divisão e tem no currículo vitórias por nocaute sobre nomes como Junior Cigano e Alistair Overeem.

Para Gustavo Pires, diretor-presidente da SPTuris, o UFC contribui para a atração de mais turistas além de manter aquecida a economia que gravita os grandes eventos. “A cidade vem se notabilizando pelo calendário intenso, com o retorno das grandes montagens e atrações inéditas. Além do aquecimento econômico e manutenção de empregos, há uma contribuição significativa para promoção internacional da cidade como destino de entretenimento”, disse.

Embaixador do UFC, Rodrigo Minotauro, lembrou que não teve o gostinho de lutar em São Paulo. “Mais de 50 atletas brasileiros já lutaram em São Paulo em outras edições. Quando a gente luta em casa, é diferente”, contou. “Essas 11 mil pessoas no Ibirapuera fazem muito mais barulho que 80 mil pessoas em Tóquio. A energia de São Paulo, a torcida de São Paulo é diferente”, completou o eterno campeão.
Para mais informações, visite www.ufc.com.br/SP


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.