SP tem menor taxa de desemprego em 9 anos e maior contingente de trabalhadores com carteira assinada em 2023

0
120

Estado também registra maior percentual de ocupação no país entre todas as unidades da Federação: 24,3% do total


O estado de São Paulo registrou a menor taxa de desemprego em 9 anos em 2023. Com isso, a economia paulista voltou ao índice registrado em 2013: de 7,5%. Os dados foram disponibilizados pelo IBGE.

Segundo a Fundação Seade, o levantamento mostra ainda que o desemprego paulista foi menor que a média nacional, que ficou em 7,8% no ano passado. São Paulo teve ainda o maior contingente de empregados com carteira assinada em 2023 (11,4 milhões), seguido por Minas Gerais (4,3 milhões) e Rio de Janeiro (3,1 milhões).

“Os dados de geração de emprego e renda mostram que São Paulo está no caminho certo. Nossa gestão tem diálogo permanentemente aberto com quem empreende e transforma a sociedade. Quando o poder público estimula o setor privado e cria condições para oferecer segurança jurídica e um ótimo ambiente de negócios, quem ganha é a população com mais desenvolvimento e mais dignidade”, disse o governador Tarcísio de Freitas.

No país, o número de empregados com carteira de trabalho no setor privado foi de 37,7 milhões de pessoas, atingindo também o ponto mais alto da série iniciada em 2012 pelo IBGE.

São Paulo teve ainda o maior percentual de ocupação no país em 2023 entre todos os estados, com 24,3% do total de ocupados. Junto com São Paulo, os estados de Minas Gerais (10,7%), Rio de Janeiro (8,1%), Bahia (6,0%), Paraná (5,9%) e Rio Grande do Sul (5,8%) foram responsáveis por 60% da ocupação no país.

Além disso, a taxa anual de informalidade foi de 31,5% da população ocupada em São Paulo, a terceira menor entre os estados e também abaixo do índice nacional de 39,2%.

Veja as taxas de desemprego ano a ano em SP:

2023: 7,5%

2022: 9,1%

2021: 14,4%

2020: 14,0%

2019: 12,4%

2018: 13,2%

2017: 13,5%

2016: 12,4%

2015: 10,1%

2014: 7,4%

2013: 7,5%

Rendimento

Enquanto no Brasil o rendimento médio foi de R$ 3.032 no quarto trimestre de 2023, no estado de São Paulo ficou em R$ 3.718 – alta de 2,1% em relação ao segundo trimestre (R$ 3.641) e de 3,3% ante o quarto trimestre de 2022 (R$ 3.599).

O rendimento de São Paulo é maior que a média do Sudeste (R$ 3.430) e que dos estados que compõem a região: Rio de Janeiro (R$ 3.560), Espírito Santo (R$ 2.936) e Minas Gerais (R$ 2.763).


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.