SP Gastronomia trouxe explosão de sabores em viagem pelo Brasil e pelo mundo através do paladar

0
1724
1ª Edição realizada pelo Grupo Globo trouxe experiências inesquecíveis no Parque Villa-Lobos

1ª Edição realizada pelo Grupo Globo trouxe experiências inesquecíveis no Parque Villa-Lobos


O Parque Villa-Lobos foi palco da 1ª Edição do SP Gastronomia, evento realizado pelos jornais O Globo e Rádio CBN, em parceria com a Prefeitura e com o Governo do Estado de São Paulo, entre quinta-feira (29) e domingo (2), com estandes de restaurantes renomados, escolhidos a dedo pelo Grupo Globo, provocando uma viagem pelo Brasil e o mundo através da cozinha.

O Jornalista Matheus Laube, da Gazeta de Santo Amaro, pertencente ao Grupo Sul News, esteve presente no sábado (1), e vivenciou experiências únicas, tanto no sabor, regado a uma boa taça de vinho, e nos stands de comerciantes locais ou nos aprendizados que as palestras proporcionaram ao público, começando com um Café L’or Solúvel das Montanhas Capixabas, gratuitamente!

O Governo do Estado de São Paulo elegeu alguns empreendedores, dentre eles, Eduardo Modesto, que apresentou ao público a Jaracatiá. “Somos do município de São Pedro, na Serra do Itaqueri, onde temos a árvore Jaracatiá, típico da Mata Atlântica. Em uma mesma árvore é possível ter três sabores muito distintos: As compostas das frutas são um sabor; do caule lembram uma cocada molinha; e a polpa comemos com as sementinhas, o que é muito gostoso. Temos a Jaracatiaça, um licor que deixamos a fruta por 60 dias curtindo a cachaça”, explicou.

A Ade Sampa (Agência São Paulo de Desenvolvimento), selecionou 17 produtores selecionados para fortalecer a produção gastronômica paulistana e a cadeia de agricultura na cidade. Dentre eles, o Recanto do Jakinha Orgânicos, da Dona Bernadete, representou o Polo Ecoturístico de Parelheiros. “Trabalhamos com geleia, principalmente de Cambuci, uma fruta rara nativa da Mata Atlântica”, se apresentou Dona Bernadete.

Já Albert Sassaki, do Sítio Nossa Vida, também de Parelheiros, representou o extremo-sul paulistano com uma viciante Banana Chips! “Foi muito honroso expor nosso produto e mostrar para as pessoas tudo o que Parelheiros traz. Trouxemos o excedente de bananas verdes, e a gente converteu em Chips”, explicou, enquanto o jornalista se apaixonava pelo sabor, completando: “Também trouxemos a Azedinha, uma Planta Alimentícia Não-Convencional, que não é popular nos mercados, mas convertemos em uma pasta de azedinha composta por azeite, sal, alho, castanha-do-pará e muita azedinha, trazendo uma experiência gastronômica muito interessante”.

Já nos restaurantes, o Grupo Globo não poupou diversidade, dentre, eles o Grand Hyatt trouxe Arroz de Pato com tomate, salsinha, batata palha e aioli de pimenta de cheiro; o Capim Santo forneceu Ceviche de peixe com coco, palmito e chips de banana da terra; um dos mais queridinhos do sábado foi o Escandinavo, com gastronomia sueca, oferecendo as Almôndegas do IKKEA, com diversas especiarias, sendo um dos mais procurados. Fora a gastronomia japonesa, nordestina, entre muitas outras opções irresistíveis.

Para beber, o público contou com um apoio das cervejas Spaten, além de drinks e muitas opções de vinhos. Além disso, o Senac São Paulo promoveu uma feira de livros gastronômicos para todos os gostos, com receitas de diversos países e regiões brasileiras.

O Auditório contou com uma programação recheada de experiências sensoriais com Chefs convidados, mas o dia começou com a dupla Guilherme Schoeffer, do Sitio Sampa SP, e o italiano Andrea Lehner, do Realixo, protagonizando um importante bate papo sobre as importâncias da horta urbana e do descarte correto do lixo.

De acordo com Guilherme, para que uma horta urbana seja rentável, é necessário realizar parcerias entre agricultores. “Temos que entender que o cliente quer uma variedade. Então formar parcerias para você ter na sua horta, não só seus produtos, mas conseguir criar uma rede de fornecedores, pode complementar para uma renda melhor. Na minha horta eu só produzo alface e verduras. Mas outro produtor fornece arroz, outro feijão, e com isso trago os produtos, deixando uma margem pra mim e fomentando a venda de uma ‘cesta básica’, deixando atrativo para o cliente”, explica.

Andrea veio para São Paulo em 2020 e ficou chateado em como lidamos com o lixo por aqui, onde somente 4% do lixo é reciclado no Brasil. “São muitos lixos na rua, sacos que ficam esperando os caminhões. Criei o programa Realixo aqui em São Paulo e fazemos o serviço de coleta seletiva para casas residenciais e estabelecimentos comerciais de materiais recicláveis, encaminhados para a Associação Cooperativa dos Catadores, e compostáveis, destinados para o Sitio Sampa SP, do Guilherme. Também fazemos coleta de matérias especiais, como óleo, eletrônicos, lâmpadas, baterias e pilhas”, se apresentou Andrea.

Para finalizar a noite de sábado, o público pôde sair do chão com o show do Bloco ‘Ritaleena’, cantando, em ritmo de carnaval, os maiores sucessos da Rainha do Rock, Rita Lee. E sem contar também a incrível participação da Bateria da Escola de Samba Grande Rio, esquentando a fria noite de São Paulo em um acelerado ritmo carioca.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.