Sofre com doenças respiratórias? Fique de olho no que come

0
1

Especialista do Hospital CEMA explica a relação entre a alimentação e a saúde das vias aéreas e quais são os melhores e piores alimentos para consumir, nesses casos


A alimentação tem um papel enorme na saúde. O que entra no cardápio pode ser um fator importante na prevenção de doenças. E isso também ocorre com a saúde respiratória. Você sabia, por exemplo, que alguns asmáticos não podem tomar vinho? Que ter rinite ou sinusite pode ser um contra indicativo para o consumo de leite e derivados? Que uma alimentação ruim pode fazer as visitas aos hospitais muito mais recorrentes? “É difícil mensurar o impacto da alimentação na saúde das pessoas, mas notamos uma grande parcela de pacientes que se alimentam mal com alterações e doenças infecciosas, em destaque aquelas que acometem a árvore respiratória”, explica o otorrinolaringologista do Hospital CEMA, Cícero Matsuyama.

Os alimentos são essenciais para a formação de um bom sistema imunológico, responsável por proteger o organismo da invasão de agentes patológicos, como vírus, fungos e bactérias. “Hoje sabemos que uma alimentação saudável beneficia o sistema imunológico das pessoas. Frutas, verduras e fibras são essenciais para um bom funcionamento do organismo, o que melhora o sistema imune”, detalha o médico. Por isso, prepare o caderninho e anote os melhores e piores alimentos para a saúde das vias respiratórias.

Os melhores alimentos para a saúde respiratória

Alimentos com fibras – Aqui entram as frutas, verduras e legumes, integrais, grãos e cereais. As fibras ajudam a manter a flora intestinal funcionando perfeitamente. Se engana quem pensa que o sistema digestivo nada tem a ver com a saúde respiratória. “O bom funcionamento tem influência direta na árvore respiratória”, explica Matsuyama. É ali que ocorre o fortalecimento do sistema imune, o que impacta diretamente na prevenção de doenças das vias aéreas.

Alimentos ricos em vitamina C – Laranja, tangerina, kiwi, mamão, brócolis, cenoura, manga, couve, goiaba, abacaxi, limão e morango são alguns dos itens que contam com muita vitamina C. Esse nutriente é essencial para o sistema imunológico, além de ter função antioxidante, atuando na renovação celular. A vitamina C ajuda ainda na absorção de ferro.

Probióticos – Responsáveis por melhorar a flora intestinal, esses micro-organismos vivos auxiliam muito no sistema imunológico. “Além disso, muitas pessoas que têm doenças respiratórias com frequência precisam tomar antibióticos fortes, que acabam matando também as bactérias boas. Por isso os probióticos são essenciais para essa reposição”, esclarece o médico. Entre os probióticos é possível citar o kefir, iogurte natural, chucrute, picles, kombucha, leite fermentado. Todos eles ajudam na saúde respiratória.

Os piores alimentos para a saúde respiratória

Alimentos Processados – Uma alimentação ruim é aquela que tem altas doses de alimentos processados, como pães e bolos industrializados, bebidas lácteas, salgadinhos e biscoitos, entre outros. Quem sofre com problemas respiratórios, deve pensar duas vezes antes de comprar esses itens no supermercado. “A gente brinca que o ideal para quem tem muitas doenças respiratórias é ter uma dieta ‘paleolítica’, do tipo ‘homem das cavernas’ mesmo: comer de tudo, mas sem processados. Dessa forma é possível obter os melhores benefícios, vitaminas e nutrientes dos alimentos”, detalha o otorrinolaringologista.

No caso de pessoas que sofrem com processos alérgicos ou intolerâncias, alimentos como leite de origem animal, ricos em glúten, defumados ou processados artificialmente e queijos muito processados desequilibram as vias aéreas superiores.

Vinho tinto ou cerveja – Esse vale para quem tem asma. Tanto a cerveja quanto o vinho tinto prejudicam o equilíbrio adequado das vias aéreas, assim como queijos processados, de acordo com o médico. A ingestão pode favorecer inclusive crises de asma, embora a ingestão de álcool e asma seja um assunto ainda controverso entre a comunidade médica.

Sobre o CEMA

Referência no atendimento especializado de olhos, ouvidos, nariz e garganta, há 45 anos o Hospital CEMA atende os mais variados planos de saúde e clientes particulares. O Hospital mantém a unidade e o pronto-atendimento funcionando 24 horas, 7 dias por semana. Possui ainda clínicas de especialidades complementares em neurologia (dor), fonoaudiologia, medicina do sono, disfunção temporomandibular, cirurgia plástica estética, orientação nutricional, odontologia e ortodontia, com atendimento exclusivo com hora marcada, além de unidades ambulatoriais em todas as regiões de São Paulo, em São Bernardo do Campo, no ABC, Guarulhos e Taboão da Serra.

Para mais informações sobre o Hospital e seu braço social, o Instituto CEMA, acesse: www.cemahospital.com.br


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.